Inspirado em Dark Souls, NiOh promete conquistar os jogadores

NiOh é a nova aposta da Koei Tecno Games e são evidentes as diretrizes que o jogo toma para seu desenvolvimento. A dificuldade punitiva semelhante à Dark Souls com fortes ligações à série Onimusha promovem o título de forma inesperada e satisfatória.

A nova versão beta, liberada no dia 23 de julho, traz muitas fases, de forma que ainda não temos exatamente a quantidade, e testamos a jogabilidade do game. Por meio deste artigo, explanaremos as primeiras impressões obtidas e o que esperar do produto final.

O melhor dos dois mundos

Tudo está ali, bem evidente, estampado claramente: a jogabilidade inspirada na elevada dificuldade de Dark Souls em um contexto idêntico ao Onimusha. Qualquer jogador percebe tal composição imediatamente e nota que a combinação é uma fórmula de sucesso.

Como não lembrar com saudosismo aquela animação de Onimusha 3 em que um cataclisma mágico acontece na cidade de Paris e seres monstruosos invadem a Terra e semeiam o caos? Pois bem, é exatamente isso que NiOh traz como plano de fundo, sendo as aberrações semelhantes entre os jogos.

Os Yokai, como chamados neste jogo, são criaturas horrendas que invadiram a dimensão humana para causar destruição e morte. William Adams, um inglês treinado como samurai, é o único capaz de combater os monstros e restaurar o equilíbrio.

Os Yokai são criaturas sombrias e destruidoras
Os Yokai são criaturas sombrias e destruidoras

Por outro lado, a produção de NiOh baseia-se no modo de jogo hardcore idêntico ao Dark Souls, possuindo controles com ações específicas que mudam o sistema de combate instantaneamente e com inimigos poderosos capazes de eliminar o jogador com um combo.

É possível até alegar que NiOh tem uma dificuldade ainda mais elevada do que à série Souls, já que logo nos primeiros minutos do game da Koei Tecmo, os inimigos causam danos severos que resultam na morte do samurai.

A curva de aprendizado pode ser considerada um tanto quanto desafiadora, pois o título pune os jogadores sem misericórdia ao morrerem. Isso porque os checkpoints estão distantes um do outro e quando o jogador morre, os inimigos ressurgem, e seus pontos para melhorias, além de itens, ficam abandonados no chão para que sejam recuperados  quando ali forem encontrados, assim como acontece nas mortes da franquia de Myazaki.

Jogabilidade

Como citado já anteriormente, a inspiração na jogabilidade vem nitidamente dos jogos de Dark Souls. Entretanto, NiOh possui especificidades que o tornam original e contribuem para a dinamização dos combates.

O ponto principal é a troca de armas. O samurai tem à sua disposição um arsenal de espadas, machados e lanças, que podem ser alterados com um simples botão, permitindo se adequar ao combate e ao tipo de inimigo enfrentado.

A katana é a espada padrão, ideal para defesa e ataques contundentes. A katana dupla é muito útil para ataques rápidos e esquivas. O machado, para ataques pesados. E a lança para ataques à longa distância.

Como se trata de um RPG de ação, é óbvio que existirá uma gama enorme de inimigos, portanto o vasto arsenal contribui para a formação de estratégias vencedoras, como por exemplo: para inimigos pesados, o ideal é usar a katana dupla, pois será desferido um grande número de golpes até o adversário se recompor.

É possível enfrentar os fantasmas dos jogadores que morreram em determinado local
É possível enfrentar os fantasmas dos jogadores que morreram em determinado local

Outro ponto interessante na jogabilidade é a postura de samurai adotada nos combates. São 3 modos: postura alta, a qual prioriza o ataque com alto gasto de KI; postura média, prioriza a defesa e ataque normais com gasto médio de KI; postura baixa, em que favorece as esquivas e ataques rápidos com baixo gasto de KI.

Assim como as diversas armas, a postura adotada influencia diretamente no resultado do combate. Para monstros com ataques fortes e pesados, por exemplo, a estratégia ideal é utilizar a postura baixa para esquivar-se e atacar rápido, pois caso escolha se defender os golpes, é provável que o KI se esgote e o samurai fique incapacitado.

Semelhantemente aos demais jogos desse gênero, ocorre a distribuição de pontos em atributos, como vitalidade, força, desteza. É necessário o uso consciente das armas e armaduras para não sobrecarregar o peso do protagonista e a conquista de habilidades únicas que destravam novos combos, ou melhorias nas posturas.

É preciso pontuar as habilidades de acordo com sua estratégia
É preciso pontuar as habilidades de acordo com sua estratégia

O que ainda é uma incógnita

Por se tratar de uma versão beta, pouco foi abordado sobre a história. Não se sabe o porquê deste cataclisma ter acontecido, ou como William Adams surgiu para defender a Terra, ou quem/o que está envolvido por trás disso. Tais indagações fazem com que se desperte um interesse pela abordagem que será dada no produto final.

Outra situação um tanto quanto desconhecida é a funcionalidade dos guardiões. Os guardiões são serem espirituais que dão melhorias passivas para o samurai e assumem formas de animais. No entanto, não se sabe se eles terão algum papel em uma habilidade especial, ou recompensas ao jogador. Seria muito interessante caso aconteça esta adição.

Por fim, os gráficos estão um pouco a baixo do padrão da oitava geração. Acreditamos que a versão definitiva tenha um polimento melhor.

Dicas para não morrer tanto

Quem avisa, amigo é. Se você está tendo dificuldades para avançar na história, confira algumas dicas e aproveite para compartilhar as suas nos comentários.

  • Jamais enfrente mais de um inimigo ao mesmo tempo. Atraia apenas um por meio das pedras ou arco e flecha.
O arco e flecha é um bom armamento para atrair os inimigos
O arco e flecha é um bom armamento para atrair os inimigos
  • Gaste seu amrita (moeda para evolução) logo. Não deixe acumular por muito tempo pois, caso morra, precisará enfrentar os adversários novamente parte recuperá-lo.
  • Jamais faça o primeiro movimento. Observe o comportamento dos monstros à distância para encontrar o padrão de ataque.
  • Mantenha a postura média e esteja com a defesa armada o tempo todo. Essa é a melhor postura para os iniciantes, já que contempla atributos equilibrados.
  • Deixe no uso rápido itens de cura, como o Elixir e Antídoto, pedras e talismãs para imbuir as armas.
  • Realize oferendas constantemente. As oferendas são as “vendas” do jogo que permite entregar itens não utilizados em troca de amrita.
  • Jogue, inicialmente, com a katana de 1 mão ou de 2. A lança e o machado são difíceis de serem usados e é preciso de treino para utilizá-los.

NiOh é uma promessa inédita para o gênero. É uma mescla interessante que permite aos jogadores evoluírem frente aos perigos avassaladora.

A beta entrega um gostinho daquilo será no produto final e tem o potencial de agradar em todos os aspectos. Resta-nos apenas esperar.

Como tem sido sua experiência com NiOh? Deixe seu comentário!