A realidade virtual sempre foi um sonho meio distante para as desenvolvedoras de jogos eletrônicos. Mas, mesmo que as barreiras tecnológicas fossem um entrave, elas nunca deixaram de tentar inovar nesse segmento e, parece que, finalmente, um grande passo pode ser dado em 2016.

Toda esta expectativa tem nome: PlayStation VR, o óculos de Realidade Virtual que promete chacoalhar a indústria de vídeo games.

Anteriormente conhecido como Project Morpheus, o PlayStation VR é um gadget, uma espécie de óculos em formato de capacete, que transportará os jogadores para dentro do ambiente virtual. Por meio do uso de acessórios, como o PlayStation Move, será possível, com movimentos do corpo e dos olhos, realizar algumas ações em jogos e em cenas interativas.

Para atingir o objetivo de, finalmente, tornar a Realidade Virtual, uma realidade, com o perdão do trocadilho, o PlayStation VR será oferecido com as seguintes especificações:

Nome PlayStation®VR
Componentes Processador, VR headset
Display OLED
Tela 5.7 polegadas
Resolução 1920×RGB×1080  (960×RGB×1080 por olho)
Atualização 120Hz, 90Hz
Campo de visão Aproximadamente 100 graus
Sensores Acelerômetro, giroscópio
Conexões HDMI + USB
Funções Áudio 3D, Tela social

O óculos não será comercializado sozinho. Para que as imagens possam ser processadas, será necessário um processador externo que ficará encarregado pelo trabalho “pesado” de renderização de imagens, texturas e etc. Esse processador ficará armazenado em um médio compartimento.

Processador PlayStation VR

Processador_PS_VR

Como você percebeu, o PlayStation VR será ligado em um equipamento externo que irá se conectar ao PlayStation 4.

Esta unidade adicional, chamada de UP (unidade de processamento), será a principal responsável pelo processamento dos gráficos e do áudio, portanto, o PS4 não fará todo o trabalho de processamento de dados e imagem, ele terá um auxílio nesta etapa. Infelizmente, a Sony não compartilhou mais imagens sobre a “caixa externa”.

Além dessa, alguns outros acessórios como o DualShock 4 e o PlayStation Move farão algum tipo de comunicação com o gadget, seja para identificação de posição ou mesmo sensores de movimentos.

Morpheus

E os jogos?

A ideia incial parece realmente interessante e inovadora, contudo, se não houver aproveitamento do equipamento, de nada adiantará, e isso se dará pelos jogos. Serão eles os grandes chamarizes que despertarão o interesse dos jogadores.

Os primeiros exemplos já estão em desenvolvimento e podemos conferir no trailer abaixo:

Apesar do trailer mostrar um pouco do que está sendo criado, não é nada sensato explanar as primeiras impressões sobre os títulos, uma vez que a experiência de gameplay só pode ser realmente verificada com o uso do equipamento, os trailers não repassarão a verdadeira sensação.

Lançamento

A Sony ainda não informou uma data exata de lançamento, entretanto, a expectativa é que o PlayStation VR esteja disponível no primeiro semestre de 2016, uma vez que todo o processo de desenvolvimento do equipamento já foi concluído, faltando apenas alguns ajustes finais.

Preço?

Este é, talvez, o ponto mais sensível do PlayStation VR, pelo menos para nós brasileiros. Quanto custará toda esta tecnologia? De acordo com a Sony, o óculos de realidade virtual terá o preço de “consoles em lançamento”ou seja, não espere nada abaixo de U$ 400.

Mas, será que vai emplacar?

Para que o PlayStation VR ou qualquer equipamento nesse sentido obtenha sucesso é necessário que uma série de fatores sejam atendidos: bons jogos, preço não-proibitivo, facilidade de desenvolvimento e longevidade.

Se a Sony conseguir satisfazer essas necessidades, certamente, o projeto será um sucesso e revolucionará a forma como jogamos vídeo games; caso contrário, será apenas uma aventura curiosa.