Para os fãs da franquia, a primeira expansão de Call of Duty WWII é uma boa forma de ampliar o uso do game. Para os jogadores mais causais, nem tanto assim.

A Resistência oferece três novos mapas para os modos tradicionais do multiplayer, uma nova missão para o War e um novo capítulo para o modo Zombies. Entre altos em baixos, a expansão acaba cumprindo seu papel de oferecer um pouco mais, mas fica o sentimento de que poderia ter sido melhor.

Duas novidades e um remake

São três opções de cenários para os modos mais tradicionais do jogo. Antropoide, Valquíria e Ocupação. E logo aqui temos um dualismo-paradoxo. Se por um lado as opções são “mais do mesmo”, com aquela sensação de que estes cenários já faziam parte do jogo original desde o começo, fica a outra parte “boa”, já que mexer no que está dando muito certo é arriscado, principalmente em relação ao CoD, que só agora vem recuperando um pouco do prestígio de outrora.

Mas ainda é estranho. Já que um investimento de R$ 45,90 em DLC poderia oferecer alguma novidade mais consistente. E o sentimento se agrava quando olhamos para os mapas. Dois deles são inéditos – Antropoide e Valquíria – já o Ocupação é um remake do Modern Warfare 3, tematizado com os elementos da Segunda Guerra Mundial.

Ocupação

Este é o remake do MW3. Os fãs vão logo reconhecer as características de Paris, com a grande torre de Eiffel ao fundo. Continua tão bom como era! Mas é um local repleto de snipers. Exige uma movimentação mais compassada e cuidadosa, já que os tiros podem vir de vários lugares.

Call of Duty WWII
Mapa Ocupação é um remake do MW3

Antroipode

A ambientação de passa em Praga na Tchecoslováquia, (hoje, República Tcheca) e conta com partes conhecidas da cidade como a Ponte Carlos. É um desenho bastante amplo, com lugares mais estreitos e opções mais distantes, perfeitas para aqueles que gostam de usar a Classe Montanha.

E assim como no anterior, está repleto de atiradores. O que não ajuda muito na diversão e na proposta de um jogo Call of Duty, que preza mais por tiroteios diretos.

Antroipode é ambientado em Praga.

Valquíria

Este é o menor dos três e favorece os confrontos diretos. Os jogadores que preferem usar armas de grosso calibre vão gostar bastante dos bunkers, das encruzilhadas e dos locais mais fechados.

É o que tem mais  “cara” de Call of Duty WWII, com lutas rápidas e muito intensas. Talvez o melhor deles justamente por ser mais alinhado com o legado da série.

War

A Operação Intercept é uma boa adição ao jogo e dá mais “corpo” para o War. Ela acontece na França, e você deve escoltar alguns blindados até pontos estratégicos, mas não é exatamente tão fácil, já que você acaba morrendo muitas e muitas vezes.

Mas também, ainda deixa a desejar. O estúdio poderia explorar algo mais parecido com o outro mapa que se parece um pouco com o filme O Resgate do Soldado Ryan.

Zombies

Esta é a melhor parte do DLC. O modo Zombies conta com os mesmos conceitos do capitulo 1, mas desta você está em uma ilha cercada de neblina e cheia de ocultismo em sua história. Uma base naval tática importante para o Eixo, a ilha é cercada de poder aéreo e marítimo – e claro, cheia dos mortos vivos.

Marie, Drostan, Olivia, e Jefferson – protagonistas – deverão sobreviver, além das hordas zumbis, a pesados bombardeiros aéreos dos nazistas, corridas com tiroteios e a artilharia naval. Enquanto a neblina densa cobre a ilha, a equipe precisará cronometrar sua furtividade, combate corpo-a-corpo e ataques armados para evitar os horrores que ali se escondem.

Continua sendo muito divertido se reunir com os amigos para sobreviver às hordas zumbis.

Mas no final das contas, a expansão de Call of Duty WWII é recomenda mesmo (e olha lá) só para quem é bastante fã do jogo e deseja alongar um pouco a experiência. O DLC acabou por não oferecer conteúdos que justifiquem um investimento de R$ 45 (na PlayStation Store) para os jogadores mais comuns. Se você é um jogador de fim de semana ou mesmo aquele que joga despretensiosamente, não vale o preço.

Aproveite para conferir nossa avaliação do game clicando aqui.

Avaliação
Geral
5