A imersão do PlayStation VR é incrível, e Everybody’s Golf VR é mais um título que chega para comprovar isso. É um jogo de golfe em que você “realmente” dá a tacada. Não precisa nem de muita explicação, não é mesmo? Claro, poderia ser melhor em diversos aspectos, mas só essa experiência já merece elogios.

Quando você pega o seu PS Move, faz o movimento e vê o taco emulando aquilo na tela, não dá para não se impressionar. Claro, há outros jogos de PSVR que são até mais imersivos, mas para quem gosta de esportes, especialmente se curtir o golfe em si, a sensação é sensacional. Fica só o questionamento: por que não fazem mais jogos assim?

Dá para ver Everybody’s Golf VR como quase um gabarito de como jogos em realidade virtual devem ser: bons gráficos, jogabilidade simples, extremamente divertido e capaz de lhe entreter tanto por horas, para a galera que tem estômago para isso, como também por sessões curtas, para os que precisam dar um tempinho enquanto jogam com os óculos.

Por outro lado, ele deixa a desejar em variedade. São pouquíssimas as opções de jogo. Você pode treinar e jogar “à vera”, mas sempre sozinho. Uma das coisas mais divertidas que o seu jogo “tradicional” tem é o componente online. É possível não só desafiar os amigos como ver todo mundo que está jogando no campo, seja na sua sessão ou em outras.

Em Everybody’s Golf VR, o máximo que você vê é sua caddie – super simpática, por sinal. É uma experiência solitária. A ambientação é bacana, as conversas com ela também, mas fica nisso. O que é uma pena. Um componente online poderia fazer a diferença entre ele ser um “joguinho legal” e um pacote completo.

No geral, o grande problema mesmo é que o jogo “cansa rápido”. Não há muitos desafios, e você consegue desbloquear o conteúdo que ele oferece com certa facilidade. Fora isso, ele tem um mundo colorido e vibrante, uma boa jogabilidade e bastante diversão. Mas é preciso calma até pegar o jeito.

Um detalhe interessante é que é possível “treinar a tacada” antes de fazê-la de fato, e você tem que identificar bem o tipo de taco que vai usar, a influência do vento, o local onde a sua bolinha está, etc. Mas há um tutorial e você sempre pode simular as tacadas, então é só um pouquinho de prática que você consegue se adaptar.

Vale destacar também que o jogo tem localização parcial para o Português do Brasil. Os menus e as legendas estão disponíveis no nosso idioma. Apenas o áudio é em inglês. Um trabalho bem bacana da Sony, que mostra estar se esforçando para deixar os jogos de PSVR acessíveis também para o público brasileiro.

Não é para todo mundo, mas…

As avaliações da versão VR no Metacritic estão bem parecidas com o que se falava do jogo comum. Ou seja, se você curte o título e tem o PSVR, não tem motivos para não fazer essa transição. É uma “evolução natural”. Por outro lado, é claro, ele é um jogo extremamente de nicho no PS4, imagina uma versão em realidade virtual. Certamente, não é para todo mundo.

Outro ponto é que o jogo custa R$ 119,90 – o que pode ser considerado um pouco caro pelo que ele tem a oferecer, mas está na faixa tradicional desse tipo de game no VR. Sem falar que a sua experiência só vale a pena mesmo se você tem um controle PS Move. Com o DualShock até dá para brincar, mas o divertido mesmo é “dar a tacada” de fato.

De qualquer forma, Everybody’s Golf é um bom jogo. Poderia ser muito melhor, claro, mas é, mesmo assim, uma das melhores experiências do PSVR em termos de diversão. Se formos levar em consideração somente os games de esportes, então, certamente está lá no topo da lista de jogos disponíveis na PlayStation Store.

7.9

Geral

7.9/10

Vantagens

  • Jogo é muito divertido
  • Gráficos bem trabalhados
  • Jogabilidade simples
  • Imersão louvável

Desvantagens

  • Pouca variedade de modos de jogo
  • Ausência de componente online