Já há quem diga que FIFA 20 é o “melhor da história”. No entanto, isso soa mais como uma celebração da evolução que ele representa em relação ao FIFA 19 – marcado por problemas em todos os sentidos. Fazer esse tipo de afirmação é prematuro e desrespeitoso com vários títulos que marcaram época na franquia. Mas, sem dúvidas, ele pode se tornar um deles.

Se, por um lado, não dá para cravar (ainda) que ele é um dos melhores FIFAs já feitos, por outro, é possível afirmar com 100% de certeza: ele é bem superior ao seu antecessor, e as piadinhas de “FIFA 19 2.0” não passam disso mesmo. Claro, eles se assemelham, sim, nos gráficos e nos modos de jogo. Contudo, no que realmente importa, gameplay, muito muda.

No momento em que a bola rola, você sente que FIFA 20 é diferente. Não só pelo ritmo ser mais cadenciado (o que esperamos que não mude em uma atualização), mas também pelo próprio “feeling” do jogo. A bola quica mais, os passes estão mais difíceis, os chutes muito mais reais e, principalmente, não há mais tantos glitches (pelo menos, por enquanto).

VOLTA: palavra bem escolhida

A grande inovação de FIFA 20 é o modo VOLTA Football, inspirado no futebol de rua – e que chega para substituir Alex Hunter e A Jornada. E a palavra não poderia ser mais adequada. O novo FIFA volta a ser um jogo de futebol. Seu antecessor era muito mais um jogo. Esse, por sua vez, é mais futebol.

Image may contain: 5 people, people standing and text

Claro, ainda há algumas coisas aqui e ali que passam longe de uma simulação. Há golaços que ninguém faz na vida real (talvez Zlatan Ibrahimovic, porque ele faz gols das maneiras mais incríveis), a parte tática não chega perto de eFootball PES 2020, tem falhas na física da bola e alguns movimentos sem a bola são incompreensíveis.

Entretanto, é o fim dos La Croquetas seguidos, do El Tornado, do cruzamento levantando bola na ponta (como se fosse beach soccer), dos chutes de costas… Sem falar no Timed Shot, muito mais justo, e no movimento manual dos goleiros, bem mais real. E a defesa automática está longe de ser apelona como no último ano.

Dá para arriscar que uns 80% das principais reclamações sobre o gameplay de FIFA 19 foram ouvidas, e os problemas corrigidos. Porém, ainda tem o que melhorar. Divididas, principalmente, seguem tendo resultados esquisitos. Você acerta o timing, dá o bote e, frequentemente, a bola fica com o atacante. E o dragback está mais OP do que nunca.

Image may contain: text

O sistema de marcação ficou “manual demais”. O L1 para fazer a dobra na marcação é bem bacana, mas o jogador não aperta, não dá o bote – ao contrário do bola no PES. Para tentar roubar a bola, é preciso mudar o cursor pra ele, e essa ação sempre tem um delay, que vai atrapalhar o defensor se for em uma jogada de velocidade, por exemplo.

Mas, no geral, a jogabilidade agrada. Especialmente porque parece que o rating do jogador agora, realmente, importa. Claro, você ainda pode fazer bonitos gols com caras que têm só 70 de chute, só que é bem mais raro do que no FIFA 19. Quem é rápido é mais difícil de se alcançar. Quem é forte segura melhor a bola. E por aí vai.

Você ainda vai levar gols que não sabe como aconteceram e ter vontade de jogar o controle longe. Seguirá irritado com o handicap. Ainda vai perder pra times/pessoas muito piores do que você no Ultimate Team. Sofrerá com os servidores (que já caíram nesse rápido período pós-lançamento). E tomará muitos gols de rebote (algo que precisa ser corrigido).

Image may contain: stadium, crowd and outdoor

Mas, provavelmente, vai voltar a se divertir com um FIFA. Especialmente se você curtir a proposta do modo VOLTA Football.

Ousadia e alegria

A ousadia e a alegria do futebol de rua fazem com que FIFA 20 tenha um leque ainda maior de opções de jogo. Além de tudo o que já existia, como FUT, Kick-Off com as várias opções implementadas no FIFA 19, Modo Carreira (que não mudou nada de novo, infelizmente) e o 11×11 do Pro Clubs (levemente melhorado), agora tem o “novo FIFA Street”.

Image may contain: one or more people, people playing sports and basketball court

A história do VOLTA não é lá essas coisas – e deixa a desejar se comparada à Jornada de Alex Hunter, dividida nas últimas três edições de FIFA. Contudo, a jogabilidade e todas as possibilidades que ele geram são bastante impressionantes. Desde a customização não só do seu personagem, como do time inteiro, até as partidas amistosas com “times reais”.

Duelos de 3×3, 4×4, 5×5, com goleiro, sem goleiro, em quadras tradicionais ou “na rua”… São muitas as opções. Cada uma mais divertida e diferenciada do que a outra. Com muito incentivo a dribles, jogadas rápidas e… finalizações manuais. Isso, certamente, vai deixar os players levemente confusos, mas com o tempo você pega o jeito.

Image may contain: one or more people and text

Na “história”, que é como uma “carreira”, você pode ir personalizando o boneco tanto no visual mesmo como nas habilidades futebolísticas. E faz isso viajando pelo mundo, sendo protagonista de campeonatos de street football. O enredo é bobinho, mas a progressão é bem arquitetada e recompensadora.

Mas as grandes novidades param por aí. O Ultimate Team até tem algumas mudanças, tipo um menu diferenciado e único para todas as ações dos jogadores, além de objetivos e uma variedade de novas opções de personalização de estádios. Porém, ainda há problemas bem sérios de conectividade e uma preocupação acerca do conteúdo a ser liberado.

No photo description available.

De qualquer forma, o modo continua extremamente divertido e viciante. Além disso, enfim, tudo parece ser mais recompensado. Mais jogos, mais vitórias, mais gols. Tudo isso vai dar alguns bônus. Assim como acontece quando você vai ganhando XP. Assim como ocorre em todo o jogo, o FUT 20 também é uma evolução em relação ao 19.

Algo que também acontece no Pro Clubs – modo que vem crescendo bastante no Brasil e no mundo, com cada vez mais investimento e torneios presenciais. Agora, é possível dar treinos, customizar uniforme e escudo de maneiras diferentes, criar bem mais estilos de jogo para um jogador…

Image may contain: 1 person, standing

Pena que a comunidade já está abusando de um suposto bug. Há relatos de que quando um time quita o jogo um pouco depois de ele começar, todos os jogadores ficam com 7,5 de nota na partida e ganham XP para evoluir seus personagens. Nos testes que fizemos, estava praticamente impossível prosseguir com um jogo no Pro Clubs de FIFA 20.

O Modo Carreira, por sua vez, está quebrado. Uma hashtag pedindo para a EA consertá-lo, inclusive, chegou aos trending topics do Twitter nos últimos dias. A empresa assumiu mais esse compromisso de resolver os problemas. Contudo, é triste ver um game da magnitude de FIFA 20 com falhas tão bobas.

No photo description available.

Como, além desses exemplos, um delay nos comandos em modos online, especialmente no Division Rivals do FUT. Resta torcer para que isso não se repita na primeira competição do FUT Champions de FIFA 20, que começa na próxima sexta-feira. Vale lembrar que, no FIFA 19, houve muitos problemas de conectividade nesse modo.

Essa demora na resposta aos comandos torna a defesa ainda mais difícil, já que a precisão nos desarmes e interceptações é fundamental. Assim como nos passes e dribles, que estão mais difíceis de acertar e, caso a conexão não ajude, ficam praticamente impossíveis de se fazer certinho. É algo que já passou da hora de os desenvolvedores corrigirem.

FIFA 20: vale a pena?

Se você espera um jogo inovador em relação ao FIFA 19, esqueça. Os gráficos estão muito parecidos, apenas com algumas faces novas e leves melhorias na iluminação, os modos de jogo são praticamente os mesmos, com algumas evoluções no Pro Clubs e no FUT, além da introdução da única grande novidade, o VOLTA Football.

Resultado de imagem para selo recomendado meups4Mas para quem só quer um bom jogo de futebol, com o melhor gameplay que a série teve, pelo menos, desde o FIFA 17, essa é a pedida. Caso a EA ajuste alguns detalhes, há sim a possibilidade de que FIFA 20 entre para a história como o melhor da geração. Entretanto, é bom frisar: isso ainda não é um fato.

Ele tem falhas, como todos os outros, e talvez a decepção com a jogabilidade de FIFA 19 – que deixou a desejar, especialmente no online, dê a impressão de que FIFA 20 é um ponto muito fora da curva. Não é. É uma evolução que merece, sim, ser destacada, e que qualquer pessoa que jogou muito o seu antecessor vai perceber. Mas ainda é cedo para colocá-lo em um ranking dos melhores jogos da saga.

Só saberemos isso daqui a mais ou menos um ano, quando seu ciclo acabar, e tivermos a exata noção de até onde a EA irá levá-lo. Em termos de conteúdo e updates de gameplay. Esperamos que haja tanta coisa quanto no FIFA 19 para o FUT em termos de eventos (ou, talvez, até mais) e que não acelerem o jogo como fazem quase todo ano.

Por enquanto, ele é um jogo digno de nosso selo recomendado, mas ainda longe de ser o obrigatório que todo fã de futebol merece e espera. Ainda mais pelo seu preço.

FIFA 20

8.5

Geral

8.5/10

Vantagens

  • VOLTA dá um novo ar ao jogo
  • Gameplay evolui em relação ao 19
  • Melhorias no FUT e Pro Clubs
  • Movimentos e física mais reais
  • Ratings dos jogadores importam

Desvantagens

  • Velhos problemas de conexão
  • Modo Carreira "quebrado"
  • Pouca evolução nos gráficos
  • Táticas ainda inferiores a PES