O visual não convence, o desempenho técnico é sofrível e as mecânicas não são lá estas coisas. Mas o que, afinal, justifica tanto o sucesso de PUBG? A resposta não é exatamente clara: talvez a sensação de sobreviver a qualquer custo, a diversão das partidas em grupo ou mesmo a grande quantidade de adeptos.

PlayerUnknown’s Battlegrounds: Vale a Pena? 1
Visual do jogo é bem decepcionante.

O jogo chegou há pouco mais de um mês ao PS4, talvez tarde demais, mas ainda sim vem fazendo bastante sucesso. É fácil encontrar outros jogadores, entrar nos modos e rapidamente se divertir. Ou seja, é uma experiência muito acessível e não exige muitas explicações.

É simples: você precisa só sobreviver.

E é conforme você consegue se identificar dentro do jogo que as coisas começam a se destacar. PUBG é estratégico. Muito mais que Fortnite, por exemplo. 

Tudo deve ser levado em consideração. Os recursos que você possui, a maneira como você decide partir para o confronto direto e até mesmo como você se locomove. Seus movimentos denunciam sua posição.

Já suas mecânicas são duras. Não espere encontrar aqui as mesmas facilidades de movimentos do colorido da Epic Games. Correr e atirar não é fácil. Seu sobrevivente anda quase como um robô e é tudo muito duro. Até os menus para equipar seus acessórios é burocrático. Recarregar, por exemplo, exige que você segure o botão quadrado.

PlayerUnknown’s Battlegrounds: Vale a Pena? 2
Menus do jogo são pouco intuitivos.

O mapeamento dos botões no PS4, por sinal, não ficou tão legal. Talvez por contar com muitas possibilidades, o jogo complica demais algumas coisas.

O que diferencia PUBG dos seus pares é sua sensação de sobrevivência. Você se sente muito mais solitário às vezes. Não há tantas pirotecnias como em Fortnite e as partidas não são tão rápidas como em Call of Duty: Black Ops 4. O que pode afugentar alguns interessados é a demora excessiva que você tem que passar ao ser derrotado. É frustrante, principalmente quando a partida mal começou e você jaz entre os mortos. Leva-se muito tempo até que você consiga jogar novamente.

Ponto forte é grande quantidade de armas e equipamentos. PUBG oferece muitas e muitas opções para equipar seu personagem ao longo da partida. Vale cada vasculhada em todos os locais em busca de melhores mochilas, capacetes, coletes e muito mais. E vale muito, já que isso pode separar você dos menos equipados.

Outro aspecto do game bem interessante é como ele oferece a você a liberdade para jogar como quiser. Seja você é um jogador mais dedicado a abater o máximo de jogadores possíveis ou um que prefere ser mais cauteloso, avaliando todos os risco de um confronto direto. PUBG é, naturalmente, mais cadenciado.

PlayerUnknown’s Battlegrounds: Vale a Pena? 3
Tem que ficar ligado para não ser surpreendido pelos adversários.

Só não espere encontrar nele o brilhantismo técnico dos badalados AAA de 2018. O visual não se destacaria nem mesmo em um PlayStation 3. As texturas demoram a carregar, iluminação e sombreamento são simplistas. O PS4 ainda sofre para manter um FPS constante. É decepcionante. 

A vantagem de receber um jogo um pouco mais tarde é que ele chega com mais recursos. Neste caso, os jogadores de PlayStation 4 podem já jogar em todos os mapas lançados, desfrutar de itens especiais (roupas de Uncharted) e não passar por todos os bugs – ainda que o jogo ainda precise passar por várias melhorias.

Mas no fim das contas, meio aos trancos e barrancos, PlayerUnknown’s Battlegrounds consegue superar a maioria das dificuldades e entrega o que um jogo deve sempre entregar: diversão.

PUBG é um jogo que provoca sentimentos de tensão, desperta o instinto de sobrevivência – no melhor estilo Jogos Vorazes – e é uma boa opção para os que gostam de Battle Royale.

Os defeitos, no entanto, não passam por despercebidos. O jogo deveria ser um pouco mais em conta em razão dos seus limites técnicos e de desempenho. Além disso, o jogo “é só” isso. Não tem mistérios por aqui: você salta em uma ilha e tem que sobreviver. Ao contrário de Fortnite, que recebe novidades e modos quase que semanalmente.

PlayerUnknown’s Battlegrounds: Vale a Pena? 4