[Análise Rápida] Moonlighter: Vale a Pena?

O título da Digital Sun prova que não é necessário complexidade ou conhecimento profundo em gerenciamento e economia para manter sua cidade sempre prosperando. E que é possível ter um emprego de caçador de monstros nas horas vagas.

Moonlighter

Moonlighter não pode ser definido em uma única vertente, mas em diversos estilos, mesclados de forma orgânica e fluida, para formar um jogo viciante e divertido. Em sua essência, mistura gerenciamento e o famoso dungeon crawler.

Ao herdar a loja de sua família, seu dever é gerenciar tanto sua expansão, quanto a cidade como um todo. Contudo, seu sonho aventureiro não pode ficar para trás. De dia, você é um vendedor comum. A noite, um explorador destemido.

A lojinha Moonlighter

Você é levado sempre ao mistério da quinta porta, que somente será destravada ao derrotar os outros quatro guardiões. No entanto, o dever de cuidar da loja Moonlighter, herdada de sua família, também fala alto. Você é um rapaz responsável e tem obrigações.

Conciliar suas atividades de exploração com gerenciamento e atividades comerciais na cidade é uma sacada bastante interessante. Vender itens coletados, melhorar a cidade e equipamentos, explorar as dungeons mais a fundo para, então, coletar melhores itens, vende-los e repetir o processo.

Fonte: Moonlighter

Já pensou como funcionam os comércios dos RPGs que já experimentou? Moonligher permite que você saiba exatamente como o processo acontece. O que não é tão complicado, já que o jogo está localizado em nosso idioma.

Aquele feeling old-school

Uma das coisas mais legais em Moonlighter é a sensação de nostalgia. A jogabilidade, gráficos, trilha sonora, e até mesmo a exploração remetem a títulos saudosistas, como Shining Force II, The Legend of Zelda e correlatos.

Os cenários são variados. Tanto na cidade quanto nas masmorras é possível notar um trabalho de qualidade. A movimentação dos personagens não é “travada”, como nos jogos de antigamente, sendo mais fluida e natural.

Explorar as masmorras para conhecer um pouco mais da história do jogo. Fonte: Moonlighter

Além disso, a trilha sonora se casa perfeitamente com o momento. É muito legal ouvir aquela música tranquila enquanto o dia vai passando e você vai exercendo suas atividades comerciais. Para a noite, as coisas ao seu redor ficarem mais frenéticas, assim como a música.

Precisão é a chave do negócio

A jogabilidade de Moonlighter e um ponto forte. Os combates prezam pela precisão, e o jogador precisa calcular bem os movimentos. Os inimigos se mostram um desafio à altura: nem punitivos, nem muito fáceis.

Já a parte das atividades comerciais é intuitiva. Você coleta itens para vender e precisa fornecer também um preço. Os clientes reagem de acordo com o valor e você pode promover reajustes se necessário. O dinheiro ganho pode ser investido para melhorar a cidade. O que, por sua vez, permite melhorar/comprar equipamentos diferentes.

Recomendado? Com certeza!

Moonlighter é uma daquelas pérolas perdidas. A palavra chave é gerenciamento. Não apenas dos seus ganhos, mas do seu inventário, já que você tem espaços limitados, e pode ter que parar sua exploração mais cedo para descarga.

Tudo no jogo é envolvente, não precisando de tutoriais complexos, ou sequências absurdas para avançar. A desenvolvedora acertou a mão ao implementar as ferramentas do gameplay.

O jogo conta com um troféu de platina, que demandará tempo para conquistar. O que não será um problema, visto que o título o fará se perder, durante incontáveis horas, em suas cavernas geradas aleatoriamente, em busca de novos tesouros, para vender, prosperar, e repetir todo ciclo.

*Cópia do jogo cedida pela 11 bit Studios.
Avaliação
Geral
8.7