A clássica franquia Bomberman chega em 2018 com uma repaginada através de Super Bomberman R. Disponível desde o ano passado para Nintendo Switch, o game aporta no console da Sony oferecendo como diferencial a participação de Ratchet (de Ratchet & Clank) como um personagem jogável.

E apesar das mecânicas já amplamente conhecidas e exploradas por longos anos, o game ainda consegue divertir bastante. Só há um porém: o divertimento se fará presente, verdadeiramente, quando compartilhado com outro jogador. Sozinho nas opções online ou mesmo no single-player, o game acaba ficando repetitivo.

Bomberman em si não precisa de muitas explicações: você assume o controle de um personagem e sua missão é explodir os adversários. Para tanto, você deve se valer de armadilhas, estratégia e muita astúcia. O conceito simplista se reflete também na jogabilidade. É fácil jogar Bomberman.

Tanta objetividade tem um ‘custo’. O jogo não oferece tanto além desta premissa e se você não tiver alguém para jogar com você, seja localmente ou online, não vai se alongar muito nas partidas.

Há uma campanha single-player que serve somente como uma justificativa ou até introdução aos cenários. A narrativa segue por aquela linha bastante infantilizada de ‘bem contra o mal’. Os pequeninos heróis devem enfrentar uma ameaça que coloca em risco a existência dos mundos. Os diálogos são quase como um desenho da TV Globinho e até bem chatinhos.

O diferencial fica por conta das lutas contra os chefes ao final de cada transposição de níveis. São batalhas de estágios, com adversários maiores e mais desafiadores. Por fim, um confronto individual bem divertido.

As lutas contra os chefes são bem legais.

Um outro aditivo, este sim bem interessante, é a possibilidade de se estar no jogo mesmo que você já tenha sido explodido. Ao ser derrotado, em partidas com mais de dois jogadores, seu personagem vai para lateral do labirinto e, de lá de cima, é possível lançar bombas contra os demais. Uma ideia bem interessante que serve tanto para atrapalhar os que ficaram ou ajudar um companheiro – quando jogando em duplas.

Super Bomberman R é um jogo divertido quando você tem amigos para jogar com você – principalmente localmente. Online você até consegue uma ou outra partida interessante, mas em razão das poucas pessoas desfrutando do game e da qualidade das conexões ser bastante inconsistente, o jogo acaba marcado com o estigma de “divertido, mas não essencial”.

O preço também pesa na escolha final. Na PlayStation Store do Brasil, o jogo da Konami é oferecido por R$ 150. Um investimento bastante elevado para uma proposta mais descompromissada e carente de muitas possibilidades.

 

Avaliação
Geral
6.5