Já passa das 2 da manhã e você ainda continua a repetir a si mesmo “só mais uma tentativa”. Se isso aconteceu com você também, então parabéns! Você é um jogador oficial de Trials Rising, o mais novo título da Ubisoft.

Aqui, seu objetivo é simples. Chegar do ponto A ao ponto B no menor espaço de tempo. Por vezes, realizando algumas manobras específicas no caminho. Mas não se engane: sua meta é fácil, mas o caminho até lá, não.

Levando o termo “fácil de aprender, difícil de dominar” bastante a sério, será necessário transpor obstáculos, aprender movimentos, e dominar uma série de fatores para se sagrar vencedor. Nesse intervalo, você pode sofrer efeitos colaterais como:

  • Noites muito curtas;
  • Incapacidade de pegar no sono (por ficar pensando “e se eu tivesse feito desse jeito naquela pista”);
  • Passar a repetir a frase “só mais uma vez” como se fosse um mantra.

Lição 1 de Trials Rising

O gameplay de Trials Rising é simples. Em uma moto – e agora somente motos, ao contrário de seu antecessor – é necessário ir do início ao fim de uma determinada pista, no menor intervalo de tempo. Para isso, o jogador deverá cruzar uma série de obstáculos.

De rampas a catapultas (sim, catapultas), é necessário manobrar a moto, fazer pousos perfeitos e controlar a velocidade. Uma das coisas mais interessantes é exatamente este fator. Não adianta pisar no acelerador e esperar chegar ao fim da pista rápido. É preciso ser estratégico.

Trials Rising

Para os novatos, ou aqueles com um pouco mais de dificuldade, o jogo traz a Universidade Trials (UniversityOfTrials), com o “professor” FatShaddy. Já conhecida dos jogadores desde 2013, agora possui sua área oficial dentro do jogo, com tutoriais e explicações detalhadas sobre manobras, movimentos e mais.

À medida que o jogador sobe de nível, novas e mais difíceis provas, patrocinadores e itens cosméticos vão sendo desbloqueados. Com isso, os jogadores sempre tem uma razão para continuar avançando. Isso e, claro, a sensação de vencer.

Trials Rising
Na Universidade Trials, você vai se “graduando” no jogo. Fonte: Trials Rising.

Coma poeira. Saboreie a vitória

Mas essa sensação de vitória não vem fácil. Cada prova possui uma meta de tempo e/ou objetivos para se completar. Especialmente a de patrocinadores. Assim, para conquistar a medalha de ouro será necessário conhecer a pista como a palma da mão.

Para isso, será preciso muito mais que pisar no acelerador. É importante controlar a velocidade, ajustar a moto nas quedas e saltos, calcular o ângulo do pouso e outros diversos fatores intrinsecamente ligados. Cada variável é a diferença entre um segundo a menos no relógio, ou dar de cara no chão.

Trials Rising

É possível reiniciar cada tentativa imediatamente, o que torna o gameplay muito mais fluído e dinâmico. E com isso, o jogador pode tentar “só mais uma vez” conquistar aquela pista determinada, ganhar um novo patrocinador, ou simplesmente mostrar para o mundo quem é o melhor.

Fgrav = (Gm1m2)/d2 

Para um jogo desse estilo, a jogabilidade tem que ser afiada. Neste quesito, Trials Rising dá um show. Especialmente quanto à física do jogo, que é particularmente bem aplicada. Distribuição de peso na moto, ângulos de decolagem/aterrisagem, inclinação nas manobras… Tudo tem um fator determinante.

Trials Rising

(Newton – e não Einstein – seria um ótimo jogador)

Os controles são extremamente precisos, sem qualquer tipo de atrasos. O level design é bem desenvolvido, de forma que existem inúmeras maneiras de se completar determinadas pistas, o que envolve a necessidade de improvisação e bastante tentativa-e-erro, para buscar rotas alternativas.

E como já dito, a Universidade Trials possui inúmeros tutoriais sobre todos os aspectos do jogo. Controle de aceleração, inclinação, subidas verticais e muito mais são lições valiosas, que todos os jogadores precisam aprender.

Trials Rising

Apenas neste aspecto, um dos problemas verificados é que alguns objetivos de contratos soam repetitivos. E há uma falta de balanceamento em determinadas recompensas.

Com os amigos é muito melhor

Um outro aspecto do game é seu componente multijogador. A interação da comunidade é alta. Tabelas de líderes, competições, campeonatos personalizados, entre outros elementos, são elaborados de forma competente.

Trials Rising

O jogo possui modos multiplayer online e offline. Quando se está online, os competidores no modo solo são substituídos por versões reais de jogadores de Trials. Ainda, é possível competir com outros jogadores no modo multiplayer online, para até oito participantes.

Mas é o modo offline que torna tudo (estranhamente) mais divertido. Os jogadores podem correr cooperativamente, com o segundo controlando a parte de trás da moto, ou competir em pistas específicas, para ver quem faz o melhor tempo.

Trials Rising
Quer um “empregado por um dia”? Que tal disputar uma partida de Trials? Fonte: Trials Rising

E nesse caso, o jogo ainda conta com “prendas”, a serem pagas pelos perdedores, variando estas entre “arrumar o quarto do vencedor”, “pagar o lanche para a geral” ou ainda “lavar a louça”. Uma ótima maneira de se desviar das tarefas domésticas.

Uma ambientação mais “realista”

Apesar de uma grande variedade de pistas, Trials Rising se sagra por conseguir não cair no marasmo da repetição. Há uma variação grande entre uma e outra, indo desde temas como sets de cinema a pistas no meio do centro de cidades.

Trials Rising

O jogo deixa de lado aquela ambientação futurista para algo mais “pé-no-chão”. Apesar de pitorescas, as pistas refletem cenários reais. Os gráficos são bem elaborados, mas não é algo que “reinvente a roda”.

Trials Rising

A trilha sonora é mediana, ao contrário de outros pontos. A seleção de músicas é limitada,e os gêneros disponíveis, apesar de se casarem com a proposta, não contam com um panteão de músicas bem selecionadas. Resta usar o bom e velho Spotify para suprir essa falha.

Repita comigo: “só mais uma vez”…

Trials Rising é um dos jogos mais viciantes deste ano. Divertido além da conta, possui modos de jogo, elementos e recursos que tornam o gameplay envolvente e tornam o jogo extremamente competente no que se propõe.

[Análise] Trials Rising: Vale a Pena? 1

Controles responsivos e diversos fatores tornam a jogabilidade bem intuitiva e simples de aprender, mas complicada de se dominar. Com o preparo necessário, até mesmo crianças podem aproveitar do jogo.

Completando o pacote, o título conta ainda com divertidos modos multijogador, para a diversão de toda a família. Tudo facilmente entendível com a localização para nosso idioma dos menus e legendas.

Lembre-se:

Trials Rising

Basta tentar. Só. Mais. Uma. Vez.

Avaliação
Geral
8