[Análise Rápida] Yakuza Kiwami: Vale a Pena?

Yakuza Kiwami traz tudo o que o jogo original oferece, em um pacote recheado de novas adições.

Yakuza Kiwami não é apenas mais um remake. É a mostra que a SEGA sabe, também, fazer um trabalho de qualidade, trazendo a primeira história de Kazuma Kyriu, com adições interessantes, a dublagem original em um jogo do ocidente, diversas melhorias na jogabilidade e um enredo mais profundo e conectado com outros títulos da saga.

Acompanhe os primeiros contos de Kazuma Kiryu e descubra o que aconteceu após os eventos de Yakuza 0, e que o vieram a moldar no personagem amado por uns, odiado por outros, e respeitado por todos, no universo gamer. Confira mais uma “Análise Rápida” do Meu PS4.

A história se repete em Kamurocho…

Kiwami é um remake, não apenas uma remasterização básica. Dessa forma, inúmeras adições foram feitas e modificações executadas no jogo original. Uma delas se refere ao modo história. Apesar de não haver grandes variações no enredo principal, foram inclusos elementos interessantes, ligando melhor a trama deste ao seu “antecessor”, Yakuza 0.

A narrativa central gira em torno de Kazuma Kiryu, que leva a culpa pelo assassinato de seu superior (por seu amigo Nishikiyama). Ao sair da prisão, 10 anos depois, percebe que o seu clã, e seu melhor amigo, mudaram radicalmente. E ainda precisa se envolver na busca por sua melhor amiga de infância, e por uma fortuna roubada dos cofres do clã Tojo.

Relações que serão abaladas. Fonte: Yakuza Kiwami (Captura de Tela)

Nada fora da curva. A história ainda segue os moldes do excelente enredo do primeiro Yakuza. As adições ficam por conta de certos pontos da história, incluídos exatamente para ligar este ao jogo anterior; alguns trechos que focam em Nishiki e explicam sua mudança de personalidade, entre outros.

Os melhores, contudo, focam nos segmentos “Majima Everywhere”. Encontros (e confrontos) esporádicos com o excêntrico e psicótico Goro Majima, que faz seu retorno em Yakuza Kiwami. Tais repaginadas dão um ar muito mais atual ao título, fazendo-o parecer realmente um novo jogo.

Sim, nosso psicopata favorito está de volta. Fonte: Yakuza Kiwami (Captura de Tela)

Coisa linda e cheia de graça

Algo do qual Yakuza Kiwami pode se orgulhar é em como o jogo ficou realmente muito mais belo. Completamente recriado usando a nova Dragon Engine, as expressões se tornaram mais realistas, a movimentação e dinâmica dos personagens mais fluida, trazendo muito mais realismo ao título.

E os combates! As lutas estão mais ágeis e fluídas, e os golpes mais absurdos e pesados. Kiryu mostra força e agilidade, e tudo se traduz na tela. Um verdadeiro espetáculo de se observar (especialmente após limpar o chão com alguns arruaceiros).

Comparado ao jogo original, Kiwami parece um título totalmente novo. Os gráficos estão fantásticos. Fonte: Yakuza Kiwami (Captura de Tela)

A trilha sonora é outra parte que não deixa a desejar. As músicas foram escolhidas com cuidado, transmitindo de forma precisa as emoções que o jogo quer passar. As faixas dos confrontos são frenéticas e animadas. Já aquelas dos períodos de calmaria remetem mais a uma tranquilidade tensa.

Um ponto negativo é, novamente, a falta de localização para nosso idioma. Ainda assim, a substituição da dublagem inglesa pela original japonesa foi a melhor das decisões. O jogo se tornou muito mais imersivo, e as vozes originais dos personagens dão um novo sentido à trama.

Mais (e melhor) do mesmo

A jogabilidade de Yakuza Kiwami ainda é aquela característica da série. Apesar de uma já tarimbada e, de certa forma nada inovadora, ainda é a aquela que conhecemos tão bem da série Yakuza.

Os estilos de luta variados fazem seu retorno de Yakuza 0. Agora, é possível alternar entre eles, adaptando-se às diversas situações em tempo real. Como sempre, é necessário realizar missões paralelas, para conseguir dinheiro e experiência, e evoluir seus estilos de luta e atributos de Kiryu.

Toda insanidade e impacto das lutas da série Yakuza podem ser vistas em Kiwami. Fonte: Yakuza Kiwami (Captura de Tela)

Os minijogos estão de volta, ainda mais insanos que nunca. Karaokês, corridas de autorama, encontros, e muitos mais tornam o distrito de Kamurocho vivo e repleto de atividades. Dê um tempo nas surras a bandidos nas ruas, e tente um encontro em uma das muitas possibilidades disponíveis.

Obviamente, os fãs da série sentirão uma familiaridade incômoda com esta situação. O jogo pode parecer datado, e de certa forma repetitivo. Especialmente no que se refere às lutas e enredo. Apesar de tudo mais refinado e belo, ainda assim é um remake de um jogo antigo. Ah, sim. O jogo também tem seu troféu de platina!

Mas e aí? Vale ou não vale a pena?

Yakuza Kiwami é um remake, e uma sequência, de um jogo fantástico. Dessa forma, sua posição é um tanto desconfortável. Por um lado, é um remake de um dos jogos mais emblemáticos, com uma narrativa prazerosa, ação desenfreada e um marco ao trazer, sem restrições ou adaptações, a cultura japonesa aos jogos ocidentais.

Por outro, repete-se em muitos pontos, exatamente por ser um remake. Sua originalidade é comprometida pelo fato de muito já ter sido visto e experimentado. Obviamente, as adições complementares fazem uma diferença. Mas muitos jogadores menos dedicados podem não se interessar.

Ainda assim, é um jogo recomendado. Não apenas por toda experiência artística que pode proporcionar. Mas também por ser um remake de qualidade, e uma experiência obrigatória a todos os fãs da saga. E, afinal, estamos falando de Yakuza!

AVALIAÇÃO FINAL
Visual
9
Jogabilidade
8.5
Som
8.5
Enredo
8
Diversão
8
COMPARTILHAR