Bem amigos do Meu PS4,
Estamos aqui em São Paulo, no Circuito de Interlagos, para mais um GP do Campeonato Mundial de Fórmula 1. Lewis Hamilton, da Mercedes, larga na pole position, com as duas Ferraris na cola: Sebastian Vettel ao seu lado, na segunda posição, e Kimi Raikkonen em terceiro. O brasileiro Felipe Massa larga na décima-quinta colocação com sua Williams. 

Não, essa não é uma transmissão da Rede Globo, nem eu sou o Galvão Bueno, mas é que F1 2017 é tão real que faz com que você se sinta, de fato, parte do mundo dessa categoria, tão famosa no automobilismo. A Codemasters, mais uma vez, faz um trabalho primoroso de levar o clima das provas para a sua sala.

Pneus ultramacios

F1 2017 é aquela prova com tempo bom, pista lisinha e pneus ultramacios: você vai voar! É claro que tem que tomar cuidado com as curvas, mas o game, sem dúvidas, é de altíssimo nível. Em todos os aspectos. Mas vamos falar da ambientação, que é o que impressiona já de cara ao ligar o videogame e rodar o jogo pela primeira vez. Os gráficos são impressionantes. Do melhor nível dos grandes jogos de automobilismo ou de esportes em geral. O trabalho feito em cada circuito faz com que estas versões virtuais sejam bem próximas da realidade. Tanto no visual como no traçado. Todos os circuitos das provas da F1 estão no jogo, e muito bem feitos.

Até o posicionamento das arquibancadas, as reações dos torcedores, a formação do grid antes da corrida, tudo é super detalhado. Destaque também para as animações quando o piloto vai definir os detalhes do carro para uma prova ou treino e quando ele sai com o seu carro da garagem para a pista.

F1 2017: Vale a Pena? 1
Visual do jogo é estonteante, seja nos carros ou nos circuitos (Foto: Reprodução/MeuPS4)

Cada veículo também é muito bem trabalhado, desde os atuais até os clássicos, que são uma bela atração de F1 2017. No caso dos modernos, inclusive, há versões virtuais dos pilotos, também super bem construídas visualmente, que aparecem em cutscenes pré e pós-corridas. Cada detalhe foi pensado no aspecto visual.

Algo que chama bastante a atenção é o clima dinâmico. É possível ter variações visuais de acordo com a mudança de temperatura durante a corrida. E isso cria efeitos bem bacanas. Assim com as diferenças de iluminação que acontecem de acordo com o horário de cada prova. É bem diferente, por exemplo, correr de manhã com Sol e na chuva no fim do dia.

Algo que ajuda nessa ambientação é o áudio. Os sons dos carros, acelerando e freando, os torcedores interagindo quando eles passam e a comunicação da equipe com o piloto pelo rádio criam uma imersão ainda maior. É uma experiência completa e amarrada em todos os detalhes do circuito. Uma narração talvez fosse legal, mas soa arriscado, então…

Safety car

Agora, se você não é especialista em jogos de automobilismo, bandeira amarela para você. Vá com calma, como se estivesse atrás do safety car. A jogabilidade de F1 2017 é bastante apurada, mas ele não é um game; é um simulador. Esqueça aqueles jogos de antigamente, onde dava para sair cortando curva, acelerando em todos os trechos e coisas do tipo.

Em F1 2017, é preciso ser cirúrgico, como um piloto da Fórmula 1 na vida real. Haverá uma série de momentos em que você vai acelerar o máximo e sentir o carro voando, mas muitos outros serão de controle na ponta dos dedos, com freios nos momentos certos e alternando leves pausas com mudanças de direção mais bruscas.

F1 2017: Vale a Pena? 2
Jogabilidade de F1 2017 é irretocável (Foto: Reprodução/MeuPS4)​

É bem diferente de um jogo de rali, como DiRT, ou de carros de passeio, caso de GT Sport que está por vir. Não só pela aerodinâmica e pelas características dos carros, como pelas regras da Fórmula 1, super rígidas, e pela intenção total de ser um simulador. Até mesmo nos modos Fácil e Muito Fácil, com assistência de freios, não é tão simples assim correr.

Aém de configurar a inteligência artificial dos pilotos que competem com você, também é possível ajustar alguns “Sliders” de dificuldade – o que já é muito usado em alguns outros jogos, como NBA 2K18. Você pode definir quão difícil – ou quão real -, por exemplo, será fazer curvas. E aí ajustar tudo para o seu gosto.

Sem falar na personalização do carro, que pode seguir padrões (priorizando o “peso” para ajudar nas curvas, a “leveza” para correr mais ou equilibrado) ou então ser customizada e seguir os detalhes que o usuário inserir em todos os aspectos aerodinâmicos do veículo – como alterar o tamanho das asas dianteira e traseira, por exemplo.

O que F1 2017 faz é colocar você, de fato, no cockpit do seu veículo. Você tem o controle total sobre como ele irá se comportar na pista. Desde as pré-definições antes de, de fato, entrar no circuito, até a maneira como vai guiá-lo durante a prova. E é muito bem sentir a liberdade que a Codemasters proporciona neste sentido no game.

E os carros, em si, também estão mais precisos nos movimentos. É equilibradinho como o veículo acelera e dá aquela sensação de estar “voando”, mas também consegue frear e se movimentar de forma mais lenta perfeitamente. Sem contar nos danos sofridos em batidas, muito mais reais e penalizando, de fato, a performance, e na inteligência dos rivais na pista.

Aerodinâmica perfeita

Se F1 2017 fosse um carro, ele teria uma aerodinâmica perfeita para correr aquele Grande Prêmio decisivo da temporada. Estaria na pole position e seria considerado o maior favorito da prova, para liderá-la de ponta a ponta. Afinal, seus gráficos são lindos, a jogabilidade dá gosto e os modos de jogo, sobre os quais falaremos agora, são super variados e atrativos.

A começar pelas corridas rápidas, onde você só escolhe um carro, um circuito e vai. Nesse modo, uma das atrações é a variedade de carros antigos que você pode escolher. Desde a McLaren de Senna até a Ferrari de Schumacher. É bem legal passear por eles e reviver os momentos destes grandes veículos nas pistas da F1.

F1 2017: Vale a Pena? 3
Você poderá pilotar veículos clássicos em F1 2017 (Foto: Reprodução/MeuPS4)

Nesta mesma pegada, você pode criar também campeonatos, com alguns circuitos, e fazer corridas em sequência. Assim como pode seguir as provas do Campeonato Mundial da FIA (Federação Internacional de Automobilismo). Ambas são opções bem bacanas para curtir o jogo a curto-médio prazo.

Outro modo bem bacana é o Invitationals, que são pequenos eventos liberados pelo jogo e que têm duração limitada. Eles ajudam a aumentar o valor de replay do game e a prender o usuário mais tempo no jogo. São pequenos desafios, como fazer um tempo melhor do que Piloto X no Circuito Z, mas são bem divertidos.

O online é bem simples, mas não menos interessante. Campeonatos contra totais desconhecidos ou partidas contra amigos podem ser muito atrativos para quem tem aquela veia mais competitiva – inclusive já existem até campeonatos do game e uma variedade de equipes com jogadores de F1 apostando nele também como um eSport.

Bandeira quadriculada

Mas é claro que a grande bandeira quadriculada do jogo é o Modo Carreira. É o ápice. O banho de champanhe no topo do pódio. A sambadinha do Rubinho. Ainda mais robusto – com cutscenes, skill tree e muitos. Ainda mais divertido. Ainda mais desafiador. É aquela experiência definitiva que o jogo precisa oferecer, e o faz com louvor.

É tão claro que o Modo Carreira é o foco que a primeira coisa que você faz no F1 2017 é criar seu personagem – mesmo que você nunca o utilize. Nome, sobrenome, país, iniciais, capacete. Só depois disso você pode ir para o menu com os modos de jogo – que começa justamente no Carreer Mode.

Nele, você tem uma decisão super importante para tomar: por qual equipe correr. Isso irá afetar bastante a sua temporada. Você pode ficar na Ferrari ou Mercedes, por exemplo, grandes favoritas, em uma Toro Rosso, no meio da tabela, ou na Sauber para só disputar as provas e seguir evoluindo.

É claro que o primeiro pensamento pode ser pilotar o melhor carro possível, mas aí você terá que corresponder às expectativas e entregar grandes resultados, senão correr sério risco de demissão. Portanto, é bom pesar o seu nível e escolher direitinho o que fazer no começo da sua carreira.

Até porque, nessa primeira temporada, você estará se acostumando com as novidades deste modo. Como a Skill Tree, que permite usar os pontos ganhos nas corridas para dar uma incrementada na sua performance. É bem legal poder ter esse poder de melhorar as características a cada prova e sentir uma evolução.

As animações do Modo Carreira também são muito bacanas. Desde a recepção que você tem na equipe, para assinar o contrato e para ganhar seu espaço na garagem, até o que acontece a cada semana, dentro da garagem, com ajustes no carro para os treinos e as animações pré-corridas.

Para o Modo Carreira de F1 2017, faltava apenas ele permitir mais personalizações visuais no piloto e nos carros. E, talvez, uma opção de gerenciar a equipe como um todo. Porque você até escolhe seu companheiro, mas é só isso. Algo mais como um modo onde você é jogador e manager como no FIFA, por exemplo.

Pole Position

Sempre se fala na concorrência dos jogos de futebol, e neste ano até no basquete, com 2K e Live, ou até de Madden como exemplos de games de esporte. Já dá para colocar este F1 2017 na conversa. É verdade que sempre fica aquela duvida de se classificar o game como esporte ou automobilismo, mas, para mim, ele é esportivo.

E, neste cenário, ele está bem ali em cima com estes principais games, em jogabilidade, no visual e, claro, nas possibilidades de jogo. F1 2017 é um ótimo simulador. Mesmo se você não for um grande especialista, é muito bacana jogar com carros clássicos (seria um pouco mais legal se os pilotos também estivessem), ver pilotos atuais, criar uma carreira…

Testei bastante o jogo – até porque eu comecei bem ruim e tava errando até a hora de dar a largada certinho – e posso dizer que ele recompensa o esforço. Se você jogar bastante e for atento ao que deve/pode fazer, com certeza vai evoluir e passar a aproveitá-lo. Mas, se não tiver essa paciência e não for experiente, é melhor nem comprar.F1 2017: Vale a Pena? 7

Porque mesmo com algumas facilidades que foram colocadas para os jogadores casuais, o game ainda é um simulador. É preciso ter isso em mente, respeitar as regras e aprender os timings corretos de cada movimento, sem falar em conhecer os circuitos – e características de cada carro.

Agora, se você ama Fórmula 1, se já tem alguma experiência com games do tipo, se curte outros jogos de corrida ou se simplesmente quer tentar um novo desafio com um jogo em alto nível, tanto de dificuldade, como de jogabilidade e ambientação, F1 2017 é bastante recomendado. Vale muito a pena!

Avaliação
Visual
10
Jogabilidade
10
Áudio
9.5
Diversão
9
Replay
9