Demorou, mas aconteceu. Finalmente temos um jogo 100% Brasileiro nas plataformas de nova geração. Falo do divertido Krinkle Krusher, projeto nacional da produtora mineira Ilusis Interactive Graphics, lançado neste mês de Abril para PS4/PS3/Vita, cheio de referencias nerds e que vai lhe proporcionar algumas horas de diversão e risadas com a simpática luva Mitty e o mago Handalf!

Krinkle Krusher

Enredo

O gênero do jogo já entrega muita coisa: “castle defense”. Então não podemos esperar nada diferente do que defender seu castelo de um ataque inimigo, neste caso os malignos Krinkles.

O malvado rei Krinkle, invocou seu exercito para tomar o castelo e todas as frutas mágicas da Arvore Anciã e cabe ao mágico Handalf Rightfist (pegaram a referencia?) com a ajuda da simpática e bem humorada luvinha Mitty protegerem o reino. Para isso, eles contarão com um vasto arsenal de armas mágicas que precisam ser usadas e combinadas sabiamente.

Jogabilidade e Visual

Vocês repararam que um dos personagens principais é uma “luva”? Pois é, acho que isso deixa claro que o jogo foi pensado para plataformas moveis como Tablets e Celulares, e a versão para console saiu um pouco prejudicada com isso. A movimentação com o dualshock é bem sensível, e demora certo tempo para que você se acostume.

Krinkle

Além disso, os inimigos aparecem aos montes e em vários cantos da tela, complicando ainda mais acertar a posição dos movimentos. Acertar um ataque de raio, por exemplo, é uma missão árdua, principalmente no inicio. Creio que em uma tela touchscreen, a jogabilidade ficaria bem mais apurada.

Quanto ao visual do jogo, ele é agradável, cheio de cores e artes muito bem feitas. Apesar de ser um jogo pequeno, ele está muito bem desenhado e acabado, sem nenhuma falha visível.

Combine poderes e derrote as hordas:

Conforme você progride no jogo, a luvinha Mitty vai ganhando novos anéis mágicos, que devem ser usados sabiamente. É ai que começam as referencias nerds, como quando Mitty ganha o anel de fogo, e ela faz uma referencia ao “Dracarys” de Game Of Thrones, ou quando ela ganha o anel verde do vento e vem à pergunta: “Ele vem com a Lanterna?”, numa clara referencia ao herói Lanterna Verde da DC Comics.

Krinkle Krusher

Os anéis devem ser usados com cautela, pois precisam recarregar e quebram por um certo período, deixando você em maus lençóis até que eles estejam completamente regenerados. A combinação de poderes, geram ataques mais fortes e ajudam a derrotar os inimigos mais rapidamente, acertando suas fraquezas principais.

Confiem em mim, vocês não vão querer ver a tela cheia de Krinkles…

Considerações Finais:

Em resumo, Krinkle Krusher é um jogo agradável, com um nível de dificuldade relativamente alto e que prende o jogador, lhe fazendo jogar por algumas horas seguidas. O único pesar, é que são 60 fases de um gameplay quase que idêntico em todas, e isso pode deixar os jogadores saturados rapidamente fazendo com que deixem o jogo de lado.

Além do já citado fato, de que ele não se saiu tão bem no dualshock e teria uma jogabilidade mais apurada em telas touchscreen (PS Vita, você foi convocado!). Apesar destes pequenos deslizes, Krinkle Krusher é um bom jogo que vale a pena ser conferido pela sua diversão e por outro bom motivo: É um jogo 100% Brasileiro!

Nos dá um imenso orgulho ver uma produtora nacional e independente, conseguindo seu espaço e trazendo ao mercado um bom jogo para as plataformas PlayStation.

3 - Selo de Prata