ToeJam & Earl: Back in the Groove chegou às lojas no último dia 01 de Março. Desenvolvido de forma independente pela publisher HumaNature Studios, trata-se de uma remasterização do famoso jogo que foi lançado para o SEGA Mega Drive em 1991.

Para os mais jovens, principalmente os fãs de battle royales e MOBAS, é bem provável que a versão repaginada dos alienígenas funkeiros passe por despercebida.

Mas, claramente, o público-alvo são os fãs nostálgicos.

O enredo do jogo não mudou em relação ao jogo original: após barbeiragens na pilotagem da nave espacial Toe Jam & Earl caem no Planeta Terra. A diferença, desta vez, é que alienígenas estão acompanhados de suas (aparentes) namoradas.

Em razão da queda, a nave se quebra em vários pedaços e eles precisam ser reunidos para permitir que os simpáticos protagonistas voltem ao seu lugar de origem, o Planeta Funkotron.

Personagens & habilidades únicas

Embora Toe Jam e Earl tivessem habilidades coerentes com a aparência (o primeiro: pequeno e rápido; o segundo: grande e lento), ainda não era algo explícito.

Desta vez, habilidades como velocidade, capacidade de exploração e sorte diferenciam cada um dos nove selecionáveis: Toe Jam e Earl, em duas versões cada um (contemporânea e original), duas personagens femininas (as que caem na Terra junto com eles) e mais três desbloqueáveis.

Cooperativo & Presentes

Se, anteriormente, você era capaz de jogar com um amigo em modo cooperativo, agora é possível chamar mais três para jogar com você. O equilíbrio da dificuldade não acompanhou a novidade. Ou seja: quanto mais amigos na jornada, mais fácil a missão ficará.

A sua jornada, basicamente, é composta por presentes e terráqueos. A exploração tornou-se algo necessário para se encontrá-los em árvores, casas e outros elementos dos cenários. Para facilitar um pouco as coisas, os personagens ganharam uma habilidade de busca.

Os presentes contém, geralmente, talentos temporários que ajudam a sua busca pelos pedaços perdidos da nave: desde sapatos especiais que permitem uma locomoção mais rápida, até boias para flutuar na água.

Vários terráqueos ganharam vida nesta versão. Tem um adolescente, no melhor estilo Paparazzi, que persegue você para tirar uma foto com o celular; Tem também um em estilo “Homens de Preto” que rouba seus presentes.

Merece destaque um homem que, pagando uma moeda, permite a participação em um mini-game estilo Guitar Hero (nas devidas proporções), em troca de alguns presentes, caso você atinja um nível satisfatório no apertar dos botões.

Local & Online

Com o advento da Internet, ToeJam & Earl: Back in the Groove conta com um modo co-op online no qual é possível jogar com até três outros jogadores. Você pode criar sua sala e aguardar a entrada de companheiros ou pesquisar por uma partida já existente.

Porém, como é possível entrar em uma partida a qualquer momento, mesmo em fases avançadas – inclusive na última -, pode-se terminar o jogo rapidamente, em questão de minutos. Há o lado bom: o da liberdade. E o ruim: avançar muito no jogo sem jogá-lo.

Além disso, como não foi possível encontrar salas criadas por jogadores brasileiros, a experiência online deixou a desejar: lag, queda de framerate, congelamento e abandono de partida, entre outros problemas. Talvez partidas com jogadores geograficamente próximos possa proporcionar uma jogatina mais fluída.

O aspecto símbolo da franquia na época de seu lançamento, continua mantendo a tradição: a trilha sonora é muito bem feita, combina perfeitamente com a ambientação do jogo e contém, inclusive, versões remixadas das trilhas originais, além de inéditas.

Se você é um jogador veterano e gostou do jogo original, gostará muito desta nova versão. Tudo que conquistou os fãs naquela época está presente com ingredientes que o tornam ainda melhor. Só as qualidade da conexão deixou a desejar. O que seria um grande atrativo do jogo (talvez o maior).

Se você é um jogador que não conheceu o jogo original, dificilmente se encantará com ToeJam & Earl: Back in the Groove. Ele tem uma jogabilidade fiel ao seu antecessor, o que provavelmente não se mostrará muito atraente para aqueles que preferem jogos com tramas muito mais elaboradas ou multiplayer competitivo.

Já os mais “velhinhos” vão sim gostar bastante.

Avaliação
Geral
6.5