Cory Barlog, diretor criativo do aclamadíssimo God of War, esteve na BGS 2018. O Meu PS4 teve a oportunidade de entrevistá-lo e aproveitamos para perguntar várias coisas sobre um dos maiores exclusivos do PlayStation 4.

Barlog conversou sobre a resposta positiva do público e da mídia sobre o jogo, os desafios para dar vida a God of War ao longo de cinco anos de desenvolvimento e como isso afetou a Santa Monica como estúdio.

Também aproveitamos para sanar algumas dúvidas e discutir curiosidades sobre o jogo que, mesmo após vários meses após o lançamento, ainda guarda alguns mistérios. É claro que o bate-papo contém alguns spoilers, e talvez seja melhor você esperar um pouco mais para conferir a entrevista caso não tenha finalizado God of War ainda.

Barlog falou sobre alguns detalhes da história, incluindo sobre a trama que não vemos no jogo: o que aconteceu com Kratos entre God of War III e o começo deste novo game?

“Ele passa por esse período de auto-depreciação. Foi como chegar ao fundo do poço, como se ele fosse um alcoólatra. Ele chegou ao fundo do poço várias vezes, como se fosse um viciado em fúria. A partir daí ele passa por um enorme amadurecimento, mas não é algo tão significativo. Ele se torna aberto à ideia de que precisa mudar, mas continua a ser uma pessoa muito fechada.”

O diretor criativo também falou muito sobre Faye, a esposa de Kratos. Cory Barlog acredita que ela é o personagem com a presença mais forte no jogo: “A parte da história em que Kratos conhece Faye é incrível; não vejo a hora de poder contá-la”.

Quer saber mais detalhes sobre a história e o desenvolvimento de God of War? Confira o vídeo a seguir! Ative as legendas em português para não perder nenhuma informação.

Aproveite para acessar o nosso canal no YouTube e ficar por dentro de outras entrevistas que fizemos durante o evento.

Confira outras novidades da cobertura do Meu PS4 na BGS 2018: