Fighting Games (ou jogos de luta, falando no bom português) foram os grandes destaques dos anos 90 no universo gamer. Amparados por dezenas de fliperamas espalhados pelos quatro cantos, milhões de jogadores se desafiavam, em busca do reconhecimento pelo título de rei dos jogos de luta.

Antes limitado aos ricos donos do SNK Neo Geo, com o passar dos anos, tornou-se possível, e viável economicamente, ter a mesma experiência dos arcades em casa. E, em conjunto com a massificação da Internet, contribuiu diretamente para o esvaziamento (e fechamento) da ampla maioria dos fliperamas, principalmente no Brasil.

Coincidência ou não, este momento causou uma diminuição gradativa dos jogadores amantes dos Fighting Games, e outras categorias foram tomando seu lugar, de forma impiedosa. O fato é que, dificilmente, vemos jogadores da atual geração jogando algo que não seja MOBA,  tiro em primeira pessoa ou um mundo aberto.

A virada de mesa dos Fighting Games

Diante do quadro, um tanto que apocalíptico, muitos apostaram em um possível falecimento dos Fighting Games. A fotografia daquele momento, infelizmente, não mostrava o contrário: estávamos praticamente sem lançamentos relevantes no gênero. Porém, nem tudo estava perdido. Você se lembra do “EVO Moment #37”? Assista:

Não é exagero dizer que a visão do mundo gamer sobre os Fighting Games tomou um novo rumo após este momento. Daigo Umehara, o melhor jogador de Street Fighter de todos os tempos, atraiu os holofotes e motivou uma reviravolta muito maior do que a mostrada no vídeo.

Esta reviravolta foi consolidada em 2008, com o lançamento de Street Fighter IV, em Julho de 2008 nos arcades japoneses, quase 10 anos depois do seu antecessor, o Street Fighter III: Third Strike. Isso foi o estopim para uma sucessão de novos jogos de luta, que fizeram com que o gênero tomasse um novo fôlego.

Com esta contextualização, gostaríamos de apresentar para vocês uma lista com cinco bons jogos de luta do PS4, que tem o intuito, não só de motivar o retorno dos veteranos, como também atrair a nova geração de jogadores a experimentarem este qualificado leque de opções.

Street Fighter V

Este aqui não poderia deixar de integrar esta lista. Criticado por muitos jogadores devido a um lançamento prematuro (com poucas opções single-player), SF V encontra-se na terceira temporada, e traz uma quantidade de modos bem completa atualmente. Hoje é o jogo número 1 do eSports (no gênero) e centenas de jogadores estão competindo.

Mortal Kombat X

Após um período nebuloso no PS2, Mortal Kombat 9 chegou ao PS3 com um alto nível de qualidade (e resgatando as origens). MK X chegou ao PS4, elevando esta qualidade a um nível ainda maior. Gráficos sensacionais – sangrentos como nunca – muito bem balanceado e, como não poderia deixar de ser, com várias participações especiais.

King of Fighters XIV

De forma semelhante ao MK, foi resgatado no PS3 e também está presente no PS4 com uma continuação muito bacana. A franquia KOF tem uma popularidade enorme no Brasil, ultrapassando, às vezes, o Street Fighter. A tradicional oportunidade de jogar com um time de três lutadores dá ao jogo infinitas possibilidades de combate no KOF XIV.

Injustice 2

Utilizando a mesma engine do Mortal Kombat, Injustice 2 traz, pela segunda vez, o universo DC aos jogos de luta. Da mesma forma que o primeiro jogo, está presente o modo história mais competente do gênero. Os gráficos são extremamente competentes, em conjunto com uma dublagem de muito bom gosto, perfeito para os fãs.

Dragon Ball FighterZ

Um dos representantes mais recentes do gênero, DBZ teve uma estreia estrondosa no seu lançamento, apostando numa receita de sucesso: misturar um animê muito querido (Dragon Ball) com um profundo sistema de luta, implementado pela competente Arc System Works. Com mecânicas, às vezes, similares ao Marvel vs Capcom, é praticamente um anime jogável.

E vocês, o que acharam de nossa lista? Há outros jogos de luta que vocês gostam e não foram citados? Compartilhem com a gente!