Craques do Pro Clubs dão dicas de como se destacar no modo

No terceiro capítulo da série sobre o 11 x 11 do FIFA, veja como você pode evoluir

A reta final da temporada do Pro Clubs no FIFA 17 está chegando, e com ela vem também a expectativa para o modo no FIFA 18. E, enquanto a EA Sports não divulga mais detalhes do que está por vir, que tal ir treinando para estar nos trinques quando o novo game sair? É claro que seu jogador irá “zerar” no próximo game, mas seu conhecimento não.

Neste terceiro capítulo da série “Quem não sonhou em ser um jogador de futebol?”, o Meu PS4 ouviu alguns dos melhores jogadores de Pro Clubs do país para dar dicas sobre como se comportar e como moldar seu personagem de acordo com a posição desejada no campo. Confira, aprenda e evolua!

Goleiro – Marllon-_-Flu (Wolves)

Um bom goleiro sempre terá um espaço nas equipes de Pro Clubs. Essa é a posição com maior nível de dificuldade, e também com pouco interesse dos players em geral. Afinal, a jogabilidade é totalmente diferente (da câmera até os comandos) e a cobrança é enorme. Marllon Costa, do Wolves, começou jogando por acaso, nas partidas improvisadas, fez um teste, passou e hoje é referência na posição, chegando à Seleção Brasileira CSVP.

Pra ser um bom goleiro, acredito eu que tem que ter muita paciência no início, pois pode demorar até alguns meses para pegar as manhas de goleiro, dependendo da quantidade de partidas que a pessoa joga. Tem que começar do baixo, sem ter a ganância de querer time top logo de início, ir testando o modo de jogar, jogar um tempo com determinada altura e peso sem ficar mudando para que possa se acostumar e escolher com qual botão que quer defender. No início, as pessoas ficam impacientes de esperar a bola chegar, mas com o tempo a vai acostumando e isso acaba se tornando uma coisa normal, mas muitos times já usam o goleiro para sair a bola com os pés, então isso é importante também – contou.

Segundo o arqueiro, há dois estilos de goleiro: os maiores, como ele, que se preocupam mais em ocupar espaços com inteligência e posicionamento, optando pela segurança, e também os mais leves, que focam mais na velocidade e nos reflexos rápidos, facilitando movimentações para buscar bolas difíceis. Independente de qual seja o seu, a dica é: se dedique muito, porque é bem complicado.

Altura e Peso recomendados: 2,01 m com 92 kg
Habilidades recomendadas: As duas de goleiro, Passe Curto, Lançamento, Corrida.

Lateral – MarcolaSCCP (The Foxes SC)

Atacar e defender. Na hora certa. As laterais são válvulas de escape fundamentais para o sistema ofensivo e posições decisivas na defesa. É preciso muita precisão nos botes e na hora de tocar a bola. Marcus Alonso, do The Foxes, acredita que os cruzamentos devem ser a grande prioridade de quem joga na posição, mas sempre com aquela preocupação básica de não levar bola nas costas.

A força de um bom lateral é a precisão de seus cruzamentos! E de jeito nenhum ele pode tomar bola nas costas, fato que bagunça todo o sistema defensivo, pois obriga o volante ou zagueiro a fazerem a cobertura! Sabendo dosar o apoio ofensivo com a postura defensiva já é meio caminho andado! Dependendo da formação, o lateral não é apenas uma válvula de escape, mas também uma grande arma! – analisou.

Para Marcus, não existe uma tática que favoreça os laterais, mas esquemas com um bom poderio defensivo, por exemplo, 3-5-2 e 5-4-1 permitem maior protagonismo no ataque, e, lá, é importante demais saber driblar e cruzar com as duas pernas. Velocidade e força pra aguentar os trancos e ganhar as divididas contra os pontas adversários também são boas armas para quem atua por ali.

Altura e Peso recomendados: 1,73 m a 1,76 m com 80 kg
Habilidades recomendadas: Cruzamento, Ritmo, Defesa, Força e Perna Ruim

Zagueiro – GuilhermeBaozao (Dragões da Real)

Defensores de qualidade não são fáceis de encontrar no Pro Clubs, mas Guilherme Souza é uma unanimidade. Destaque da solidez defensiva do Dragões da Real, ele aponta que o crucial é se posicionar corretamente e saber como antecipar os atacantes. Além disso, ter conhecimento de quem você vai marcar e adaptar o seu jogador para isso pode fazer uma bela diferença também.

Altura e peso é algo muito relativo. Vario de acordo com o adversário. Mas acho que cada um tem que saber seus limites. Eu quando comecei era horroroso, mas sabia disso, então bicava tudo. Hoje, meu forte é a saída de bola. Mas zagueiro não pode inventar, virar jogo no meio da área e segurar muito a bola. Pegou, olha a lateral, olha o volante, se não der pra soltar, bola pro mato – frisou.

A bola aérea é algo crucial para todos os zagueiros. Ela é uma das formas mais utilizadas para marcar gols, especialmente em bolas paradas. Por isso, os zagueiros com um bom cabeceio são importantes no ataque, para marcar esses gols, e também na defesa, para evitá-los. Segundo Guilherme, que sempre quis e gostou de jogar na zaga, o jeito é usar o L2 e grudar no atacante para evitar que ele tenha muito espaço.

Altura e Peso recomendados: 1,91 m com 88 kg
Habilidades recomendadas: Todas de velocidade, físico e defesa, cabeceio forte, passe com efeito e lançamento.

Volante – DiegoLopes2014 (HooSIER)

A bola sai da defesa para os pés deles e sai dali para o ataque. Os volantes fazem o time andar, e Diego Lopes, do HooSIER e da Seleção de Base, é um dos melhores na posição dentro do Pro Clubs. Segundo ele, um poder de marcação muito bom é crucial, porque se você não souber marcar bem, o time adversário cria muito pelo meio. Mas não é somente isso: a saída de bola e a estatura também fazem a diferença.

O volante precisa ter uma boa saída de bola. É por ele que a jogada de ataque começa a ser desenhada. Tentar acertar praticamente 100% de seus passes, pois errar um passe no campo defensivo pode ser fatal. Pensar rápido o jogo, não segurar muito a bola senão o adversário chega rápido. Fazer variações de passes para todos os lados do campo, não se prender a um lado só, e se não tiver opção, voltar o jogo com o zagueiro para abrir os espaços. É fundamental para um volante moderno é saber marcar e ter qualidade no passe. Tendo esses atributos, o cara tem tudo pra ser um especialista na posição. Só acho que não pode ter a estatura muito baixa, pois vai ganhar velocidade, porém vai perder as divididas no corpo e as bolas aéreas – observou.

A grande maioria dos times joga com um esquema 4-2-3-1, onde os dois volantes fazem o papel de marcar, roubar bolas e iniciar as jogadas de ataque. Normalmente, um fica mais preso e outro sobe nas construções ofensivas. Os dois saírem ao mesmo tempo nunca é uma boa ideia, pois deixa a defesa desguarnecida. É muito importante também ter a noção de posicionamento para cobrir subidas dos laterais.

 
Altura e Peso recomendados: De 1,83 a 1,88 m com 84 kg
Habilidades recomendadas: Força, Dividida, Chute de Longe e Perna Ruim. 

Meia – JonnathanBraga10 (United Team)

O camisa 10 é fundamental na vida real e no Pro Clubs para fazer o time jogar. Jonnathan Braga, que também é técnico da Seleção Brasileira, é referência na posição pelo United Team. Segundo ele, existem duas formas de atuar: o meia-atacante, com mais presença ofensiva em velocidade, fazendo gols, dribles e finalizando. E o meia clássico, que faz o time jogar com poucos toques na bola, cadenciando e acelerando no momento certo.

Meu estilo de jogo é buscar o jogo com os volantes e laterais, rodar o campo, buscando dar opções na saída de bola e tabelando com os homens da frente. Sou um camisa 10 que procura mais o passe do que propriamente o chute a gol. Eu não me preocupo em ser um homem de último passe ou assistência, me preocupo em criar as jogadas ofensivas e dar a dinâmica que o time precisa – comentou.

Se na vida real, o camisa 10 está cada vez mais sumindo do futebol, no Pro Clubs ela é uma posição bastante concorrida. Mas Jonnathan acredita que ainda há necessidade de fazer algumas pequenas melhorias na jogabilidade. As movimentações para ajudar a sair da marcação, como visto em alguns trailers, e mais precisão no passe, são os pedidos do camisa 10 da Seleção para o FIFA 18,

Altura e Peso recomendados: 1,73 a 1,76 m com 75 a 79 kg

Habilidades recomendadas: Se é mais técnico e camisa 10, marcar opções de passe, chute de fora, dribles, controle de bola. Se é mais ofensivo, velocidade, dribles, chutes, firula, cruzamento, perna ruim.

Ponta – VOliveira (Barça FC)

ME (meia-esquerda) e MD (meia-direita) são duas posições super concorridas, e decisivas, no Pro Clubs. São os caras que mais driblam, que abrem espaço e criam as jogadas pelos flancos do campo, que têm mais liberdade para jogar. Mas tudo com responsabilidade. Não é só atacar, mas também compor o meio na marcação. Não é só driblar, mas também ter o poder de achar o atacante na área com um cruzamento certeiro.

Tem que ser o mais objetivo possível. Eu tento arriscar uma jogada diferente somente quando o resultado já está favorável. Em relação ao drible, é fundamental saber a hora certa de usar, mas sem dúvidas é a melhor arma para quem joga nessa posição.

Quem joga na ponta também tem que voltar sempre para marcar. Hoje no Barça, Oliveira joga com a formação 4-1-4-1, e isso facilita muito o trabalho de quem atua mais aberto, já que os meias centrais e o volante conseguem cobrir as subidas quando necessário. Além disso, é importante tomar um cuidado para cobrir o lateral quando ele subir, para não ficar um buraco naquela parte do campo.

Altura e Peso recomendados: 1,79 m com 91 kg
Habilidades recomendadas: Pique, Aceleração, Força, ***** de drible.

Atacante – DiegoCCL (Dragões da Real)

O ofício de um centroavante é fazer gols, já diria Galvão Bueno. E Diego Cavalcanti segue isso à risca no Dragões da Real e na Seleção. Mas afirma que os seus bons resultados individuais são sempre consequência do trabalho em grupo. Bom posicionamento e jogar pro time são as principais dicas. Segundo ele, as coisas acontecem naturalmente, e não tem segredo: é a preferência de cada um que importa na hora de atuar no ataque.

A melhor maneira é balançar a rede. É claro, sempre também buscando o companheiro melhor posicionado. Mas cada jogador tem sua característica uns trabalham nem o pivô, outros só usam quadrado e x, e outros chutam até de costas. Vai da característica de cada um. O player edita o jogador conforme se sente mais confortável e habitual de jogar. Minha dica é procurar descobrir seu estilo de jogo e de como gosta de ajudar o time. O futebol se resolve com 11 – comentou.

Assim como o goleiro, o atacante é, normalmente, bastante solitário no Pro Clubs, sempre à espera de um bom passe vindo do meio. Mas Diego acredita que tudo depende de como os treinadores dos times querem jogar. Ele se sente à vontade de jogar como referência na área e faz muitos gols assim. Outros preferem atletas mais móveis, e até formações com 2 atacantes na frente. O importante é você cumprir sua função.

Altura e Peso recomendados: 1,91 m com 110 kg
Habilidades recomendadas: Firula, Drible, Chute Forte, Cabeceio Forte, Toque de Primeira.

Quem não sonhou em ser um jogador de futebol?

Quem não sonhou em ser um jogador de futebol? A pergunta da clássica música do grupo Skank é perfeita para descrever o sucesso que o modo Pro Clubs do FIFA 17 vem fazendo no Brasil. Afinal, somos o país do futebol, mas nem todos os apaixonados pelo esporte alcançaram o objetivo de se dedicar a ele profissionalmente. Os campos virtuais, então, são uma alternativa.

Ganhar títulos, ser o artilheiro, ter seu nome na lista da convocação para a Seleção… Tudo isso se torna possível com só um controle na mão. Sem chuteira, caneleira, meião e, principalmente, preparo físico invejável. Mas não pense que isso torna a tarefa fácil. Tem peneira, treino todo dia e jogos tarde da noite. Sem falar na disputa acirrada por posições.

Nos próximos dias, vamos trazer para os leitores do Meu PS4 um panorama completo do cenário deste modo de jogo no país. São mais de 800 clubes e 15 mil jogadores espalhados em diversas confederações, que organizam campeonatos, copas, corujões e têm até parceiras com federações de outros países para disputar torneios continentais e globais. Fique ligado!