Se você, assim como eu, gosta dos personagens da Disney, já teve alguma curiosidade de jogar Kingdom Hearts, mas sempre ficou confuso pra caramba com sua timeline não muito amigável, esse artigo aqui é em sua homenagem. Kingdom Hearts 3 vem aí após muita espera (já faz 84 anos…) e nós vamos tentar resumir do que se trata essa  ̶b̶a̶g̶a̶ç̶a̶ obra-prima feita pela Square Enix.

(Se você já conhece/entende/manja tudo de Kingdom Hearts, esse artigo não é pra você – nem adianta me xingar de noob e reclamar que não falamos de um detalhe X na fase Y do jogo Z. É só um resumão bem rápido pra dar algum tipo de background para quem se interessou pelo novo jogo, mas não tem noção nenhuma da história da franquia).

A série Kingdom Hearts já começa enrolada pelos títulos dos jogos e a ordem deles. É claro que não bastava ter 1, 2 e agora o 3. Não, tem que ter 1.5, 2.5 e até a versão 2.8. WTF? Sem falar no mais recente bundle, A História Até Agora (The Story So Far), com Kingdom Hearts HD 1.5 + 2.5 Remix + HD 2.8 Final Chapter Prologue. 

Entender KH é um exercício mental complexo.


Deu pra entender? Não, né? Vamos com calma então.

Primeiro, veio Kingdom Hearts, lá em 2002 no PlayStation 2. E foi lá que conhecemos Sora e esse universo  ̶m̶a̶l̶u̶c̶o̶ genial que mistura Final Fantasy e Disney.

Ele é um menino serelepe que vive nas Destiny Islands, local bonito, de areia clarinha, água transparente. Sempre acompanhado dos seus migs Riku e Kairi, ele adora a vida por lá, mas também sonha em viajar além daquele mundo. Seu desejo é atendido, mas não da forma que ele esperava. 

Criaturas malvadas chamadas Heartless atacam as ilhas. Sora recebe, por um milagre dos céus, a Keyblade, uma chave gigante que funciona como uma espada e serve pra matar esses bichos. Só que é tarde: seus amiguinhos somem, seu mundo é destruído,  ele fica vagando pelo universo e… de repente encontra Pateta e Donald.

via GIPHY

E aí começa a aventura de verdade. No universo de Kingdom Hearts, há vários mundos (alguns originais, a maioria baseada nos filmes da Disney), e Sora vai viajar por eles ao lado dos seus novos amigos em busca dos antigos companheiros das Destiny Islands – enquanto eles vão atrás do Rei Mickey na luta contra as trevas.

Não vamos aqui entrar em detalhes sobre o que aconteceu em cada jogo, nem revelar os pormenores de cada aventura de Sora. Mas, sim, dizer o que você precisa, de fato, saber que aconteceu para estar preparado para Kingdom Hearts 3.

E foi o seguinte:

Vamos simplificar: Kingdom Hearts é um jogo sobre luz x trevas. Se você olhar dessa forma, tudo fica um pouco menos complicado. Tudo no jogo gira em torno de corações. Tanto dos mundos quanto dos personagens. E daí vem justamente esse nome do jogo: Kingdom Hearts.

Ele é  “o coração” de todos os outros mundos. E quem está atrás dele são os Heartless, ou seja, seres malvados, “sem coração” por natureza, e os Nobody, que eram pessoas comuns, mas foram corrompidas pelas trevas e agora são somente o corpo – mas sem sentimentos. Comandados por Mestre Xehanort.

Kingdom Hearts é sobre luz e trevas.

Ele é um malvadão que desde antes dos eventos do primeiro jogo (isso é mostrado em Birth by Sleep) já planejava levar a escuridão para o universo. Para tal, o “bruxão” usa algumas magias muito loucas e consegue ter várias “encarnações” que são as grandes antagonistas da série.

Do outro lado, temos Mickey e seus amigos, defensores da luz, que recorrem a jovens portadores das Keyblades, espadas mágicas capazes de não só derrotar os inimigos, como também de proteger mundos das trevas, nessa batalha contra o mal. Sora é um deles, o principal, que o jogador controla nos games.

Sora, Keyblade, corações e amigos.

Durante os jogos, você viaja pelos mundos (alguns originais, outros de filmes da Disney) para obter novos poderes e também livrá-los das trevas. Pense na Árvore da Vida que o Kratos e o Atreus veem em God of War, e viajam para vários mundos diferentes. É tipo o que acontece em Kingdom Hearts, mas em um castelo – tipo aqueles da Disney.

Com essa experiência, Sora, e seu amigo Riku, passam por um treinamento para, enfim, se tornarem Mestres das Keyblades e enfrentarem o Mestre Xehanort de igual para igual. Basicamente, toda a saga te preparou para isso. Entre os muitos caminhos, personagens e histórias, o resumo é esse.

Em Kingdom Hearts 3, o jogador se vê exatamente momentos antes dessa batalha final. Esse é o derradeiro capítulo da saga – ou, pelo menos, dessa parte da história. Enfim, a Luz ou a Treva irão vencer. Depois de muito insistir, Xehanort teve duas encarnações já derrotadas, e essa é sua última chance de conquistar Kingdom Hearts.

Antes dessa guerra, você vai encontrar muitos, muitos mesmo, personagens da Disney, de alguns dos melhores filmes da empresa: Monstros SA, Enrolados, Piratas do Caribe, Operação Big Hero, Toy Story, Hércules. Todos esses já apareceram em trailers, e não deve parar por aí. Promete, não é?

Mas Rei Mickey, Sora e você estarão lá para proteger esse mundo, não é mesmo?