O cenário nacional do modo Pro Clubs do FIFA 17 no Brasil não é dos mais simples de se compreender. Afinal, ao contrário do que acontece na vida real, não existe somente uma confederação responsável por todos os clubes e jogadores do país. Se no futebol temos a CBF, no futebol virtual temos VPN, VPSL, CBFOL, CBFV, FBPC, Super Fifa…

E o Meu PS4 vai explicar um pouquinho de como é essa divisão. São vários campeonatos sendo disputados simultaneamente, com cerca de 800 clubes e 15 mil jogadores. E, para o FIFA 18, a expectativa é de ainda mais gente envolvida, mesmo com algumas mudanças cruciais para as confederações. É um panorama que merece atenção.

Como funcionam as confederações

Cada uma tem suas particularidades, mas basicamente são sites onde clubes e jogadores se registram para participar de competições. Cada torneio tem número de equipes, datas e horários definidos previamente, assim como possíveis premiações e taxas de inscrição.

No decorrer das competições, as equipes chamam seus adversários para partidas no modo amistoso do Pro Clubs, e após o jogo têm que gravar um vídeo com as estatísticas do jogo para “reportar” o que ocorreu exatamente.

As federações, então, computam os dados, como gols, assistências e cartões, além, claro, dos resultados, e inserem no seu sistema. Cada jogador tem o seu próprio login e pode verificar tudo direto no site. Parece simples, mas envolve um processo complexo.

Confira um pouco sobre cada Confederação:

 

VPN (Virtual Pro Network)

A VPN é formada desde quando iniciou o Pro Clubs, meados de 2012, e existe em mais de 40 países. Só no Brasil, existem ativos cerca de 350 times, com mais de 5000 atletas. São mais de 20 mil atletas no mundo. Os principais campeonatos são a LBC (Liga Brasileira de Clubes) e a Libertadores de Pro Clubs. Também tem uma Seleção Brasileira chamada IFVPA, que disputa uma Copa do Mundo VPN.

Responsável: Diego Tordivelli l Principal Campeonato: LBC (Liga Brasileira de Clubes) l https://www.virtualpronetwork.com/apps/br/

Pro Clubs: um panorama do cenário nacional no FIFA 17 1

VPSL (Virtual Pro Soccer League)

A VPSL nasceu como CBPC, em 2014. De lá pra cá, a base de clubes ativos cresceu de 30 pra 350, com média de 18 jogadores por clube. Tem patrocínio da Twitch e promove eventos sociais bem bacanas em parceria com instituições como a Fundação Gol de Letra. Conta com um site simulador de carreira para os atletas e organiza campeonatos com muita procura. Tudo grátis.

Responsáveis: Luiz Cavalcanti, Mateus Spielmann, Nuno Bianchi e Pedro Picchia l Principal Campeonato: CBPRO l http://vpsleague.com/

Pro Clubs: um panorama do cenário nacional no FIFA 17 2

CBFOL (Confederação Brasileira de Futebol Online)

A CBFOL é uma das organizações que mais se destacaram nos últimos anos, com campeonatos como Brasileirão, Copa do Brasil, Libertadores, Mundial de Clubes e ainda a Seleção da qual falamos na primeira matéria. São cerca de 80 clubes em quatro divisões no Brasileirão. Resta aguardar como ela irá se posicionar no FIFA 18, já que os outros grupos estão crescendo bastante.

Responsáveis: Victor Seixas, Danilo Vieira e Adriano (Ak-Term) l Principal Campeonato: Brasileirão l http://www.cbfol.com.br

Pro Clubs: um panorama do cenário nacional no FIFA 17 3

CBFV (Confederação Brasileira de Futebol Virtual)

A CBFV surgiu esse ano, fundada por quatro donos de times experientes na modalidade e por um organizador de campeonatos de 1×1 que viu o potencial do modo. A Copa do Brasil foi sua primeira competição, com 71 equipes. Agora, está sendo disputada a Primeira Liga. Para o FIFA 18, fechou uma parceria com uma confederação internacional para realização de torneios internacionais e passará a ser responsável pela Seleção Brasileira da CSVP.

Responsáveis: Pellegrine, Jyordan Gomes, Yuri Abreu, Vicente Castro, Aloysio Angelim, Lucas Mendes e Rafael Bodas l Principal Campeonato: Campeonato Brasileiro l http://www.cbfb.com.br/

Pro Clubs: um panorama do cenário nacional no FIFA 17 4

FBPC (Federação Brasileira de Pro Clubs)

Surgida da admiração de cinco jogadores de Pro Clubs e com uma equipe de 20 colaboradores, promove dois campeonatos principais: o Qualifiers, às segundas, com 80 equipes, e o Challenge, terça e quinta, com 56 times. Essa dá quatro vagas na Libertadores e duas na Sul-Americana da UVFA. A FBPC promove ainda os Corujões nos fins de semana, de madrugada, com 32 a 128 times por dia. Tudo isso em cinco meses de existência.

Responsáveis: Hudson Lucas, Tuty Miranda, Marcello Vieira, Thiago Silveira, Tiago Gomes e Sandro Augusto l Principal Campeonato: FBPC Challenge l http://www.fbpc.com.br/

Super FIFA

O SUPER FIFA nasceu em 2010 com um campeonato para amigos. Em 2012, veio a ideia de arriscar no Pro Clubs. Tem um calendário fixo, com Estaduais, Copa do Brasil e Brasileiro. Nesta temporada, foram 11 estaduais com 8 times em cada, a Copa do brasil com 88 participantes e 3 Séries no Brasileirão, tendo 16 times na A, 16 na B e 48 na C. No Fifa 18, vai virar Super Virtual Sports (Super VS).

Responsáveis: Agnus Sampaio e Bruno Monteiro l Principal Campeonato: Brasileirão l http://www.superfifa.com.br/

Pro Clubs: um panorama do cenário nacional no FIFA 17 5

Panorama para o FIFA 18

A expectativa é de que o Pro Clubs fique ainda mais em evidência no FIFA 18, já que o modo ficou bastante aquecido nessa reta final do FIFA 17. Infelizmente, há ainda essa divisão enorme de confederações, mas pelo que o Meu PS4 apurou, existe um interesse de alguns grupos fazerem parcerias para evitar conflitos.

Atualmente, muitas equipes dividem seus elencos para poder disputar partidas de campeonatos de confederações diferentes nos mesmos dias e horários. Para o FIFA 18, por exemplo, há conversas entre organizações para melhorar a agenda, facilitando tudo para os times e federações.

A ideia é tentar profissionalizar o Pro Clubs ao máximo, e tentar torná-lo um eSport tão reconhecido com o modo Ultimate Team, por exemplo. Diversas parcerias com empresas para patrocínios, sites para transmissões e fortalecimento da imagem do modo, mais do que o de um time ou de uma confederação, são os objetivos.

Quem não sonhou em ser um jogador de futebol?

Quem não sonhou em ser um jogador de futebol? A pergunta da clássica música do grupo Skank é perfeita para descrever o sucesso que o modo Pro Clubs do FIFA 17 vem fazendo no Brasil. Afinal, somos o país do futebol, mas nem todos os apaixonados pelo esporte alcançaram o objetivo de se dedicar a ele profissionalmente. Os campos virtuais, então, são uma alternativa.

Ganhar títulos, ser o artilheiro, ter seu nome na lista da convocação para a Seleção… Tudo isso se torna possível com só um controle na mão. Sem chuteira, caneleira, meião e, principalmente, preparo físico invejável. Mas não pense que isso torna a tarefa fácil. Tem peneira, treino todo dia e jogos tarde da noite. Sem falar na disputa acirrada por posições.

Nos próximos dias, vamos trazer para os leitores do Meu PS4 um panorama completo do cenário deste modo de jogo no país. São mais de 800 clubes e 15 mil jogadores espalhados em diversas confederações, que organizam campeonatos, copas, corujões e têm até parceiras com federações de outros países para disputar torneios continentais e globais. Fique ligado!