Anaheim (CA) – Neil Druckman, mente brilhante por trás de The Last of Us e The Last of Us Part II, não é dos caras que mais revelam detalhes sobre seus projetos no mundo. Mas nessa PlayStation Experience ele estava inspirado. Talvez pela insistência da apresentadora, e fã da série, Hannah Hart. Ou pelo carinho dos fãs. Tanto faz. O que importa é que ele contou muitas novidades do novo game da franquia.

Ao todo, ficamos sabendo que:

  • Boa parte do jogo se passa em Seattle;
  • Yara (Victoria Grace) e Lev (Ian Alexander) têm 16 e 13 anos, respectivamente, e são irmãos;
  • “Ninguém está a salvo. Nem mesmo esses dois (Joel e Ellie)”;
  • Ellie tem mesmo 19 anos;
  • Alguém está grávida;
  • A música tem a ver com o enredo;
  • O GAME ESTÁ 50% A 60% PRONTO;
  • VAI TER THE LAST OF US PART II NA E3 2018!

Pronto, você já pode sair da notícia se só queria saber os principais pontos falados no painel. Mas, se quiser conferir um pouquinho mais de como foi a apresentação e do clima, é só não clicar no X lá em cima no navegador e continuar lendo abaixo. Até porque esse foi um dos paineis mais bacanas da PlayStation Experience, fechando o dia com chave de ouro.

Especialmente pelo seu começo, de arrepiar, com Ashley Johnson (Ellie) e Troy Baker (Joel) tocando violão e cantando. Ninguém esperava por um dueto como esse. As luzes se apagaram e, do nada, um pequeno feixo mostrou os dois em um canto do palco se apresentando. Foi de arrepiar! Nós até filmamos, mas estávamos de longe, então é melhor vocês verem nesse aqui:

Depois disso, Hannah Hart subiu ao palco já perguntando se alguém tinha anotado a letra da música porque queria ver alguma teoria sobre ela. Logo em seguida, convidou Ashley, Troy e, claro, Neil Druckman para o palco. E ele embarcou na brincadeira da canção, dizendo que as vezes a letra de uma música deve ser interpretada literalmente, mas em outras é só uma metáfora.

A música é um clássico gospel-folk americano, que se chama Wayfaring Stranger, e ficou famosa na voz de Johnny Cash. Basicamente, ela conta a história de um homem comum, com suas dificuldades durante a vida, mas a recompensa de se reencontrar com seus amados após a morte. A mensagem tocante parece ter tudo a ver com o que muita gente espera de The Last of Us Part II, certo?

E, claro, Hannah perguntou a Neil sobre isso. Obviamente, ele desconversou. Mas…

– Joel, vivo ou morto?
– Isso (risos). Mas depende do ponto de vista. Todo mundo vai morrer um dia. Em The Last of Us, ninguém está a salvo. Nem esses dois.

O suspense só aumentou. Hannah fez mais algumas perguntas, Neil revelou alguns detalhes como os citados lá em cima, seu trailer da Paris Game Week foi passado novamente e os responsáveis pelos novos personagens (Laura Bailey, a chamada mulher misteriosa, Victoria Grace, a Yara, e Ian Alexander, o Lev) entraram no palco para falar um pouco de suas experiências.

Quem também participou foi a co-autora do jogo, Halley Gross, famosa por roteiros de TV, mas estreando em games. E foi dela uma das principais novidades da noite. Afinal, ficamos sabendo que logo nos primeiros dias de trabalho, ela chegou em casa e contou para o marido: “acho que eu acabei de engravidar alguém”. Seria a “mulher misteriosa” do trailer? Ellie?

Não sabemos, nem ouvimos nenhum outro detalhe da história, mas Troy Baker, mais uma vez, ressaltou que acredita na ousadia da Naughty Dog para esse projeto. Segundo ele, a ideia é que The Last of Us Part II seja tão inovador quanto o primeiro. Mesmo que isso faça com que alguns fãs da série não gostem tanto dele assim.

As pessoas vão amar ou odiar. Conversamos disso. O que não queremos é que as pessoas fiquem “meh”. Se quisessemos só fazer a continuação, não seria como queríamos. Vamos falar a verdade. Funcionou bem da primeira vez e acho que vai funcionar de novo – afirmou

Todos os atores destacaram a importância do projeto em suas vidas. Especialmente Troy, que recordou o quanto era diferente em 2011, quando teve início a sua participação na série, e a novata Laura Bailey. Mesmo tendo a experiência de ser ninguém menos do que Nadine Ross em Uncharted, ela está super ansiosa para a continuação de The Last of Us.

Nunca estive tão nervosa. Todo dia quando vou gravar eu quero vomitar. É muita responsabilidade. Mas quero participar ao máximo. Todas essas cenas eu fiz. Fiquei sufocada de verdade, pendurada na corda. Foi bem intenso – contou Laura, enquanto imagens dos momentos de captura de faces e movimentos eram exibidas no telão.

Ellie encontra a mãe? Joel está morto? Quando o jogo vai sair? O que houve com os Fireflies? E os Infectados? Tudo continuou sem resposta. Mas, no fim das contas, saímos sabendo mais do que sabíamos até agora. Especialmente quando vamos ver grandes revelações de The Last of Us Part II novamente. Demo? Gameplay? Trailer? Teremos que esperar para ver, mas que venha a E3 2018!