Red Dead Redemption 2 foi lançado a pouco mais de uma semana, e os fãs não poderiam esperar um jogo tão imersivo. Surpreendente em todos os detalhes, o título da Rockstar leva a outro nível a temática do velho oeste.

Uma das coisas mais legais nele é sua ambientação. Por isso, separamos aqui alguns dos melhores filmes baseados nessa temática. Assim, você não apenas pode observar como o tempo brutal do oeste antigo era retratado em outras mídias, como ainda captura um pouco mais da sensação de imersão proporcionada por RDR 2.

Além disso, dê também uma olhada na nossa fantástica abordagem sobre como era o velho oeste na vida real, nessa matéria especial.

Trilogia Dollars (1964/1965/1967)

A nossa primeira indicação não é um filme, mas três. A trilogia Dollars de Sergio Leone (Por Um Punhado de Dólares / Por Uns Dólares a Mais / Três Homens em Conflito) é, até hoje, uma das mais lembradas por amantes do gênero. Foi ela quem ajudou a popularizar o gênero western spaguetti e lançou Clint Eastwood ao estrelato.

Leone representou os conceitos mais básicos do velho oeste. Uma terra brutal e imoral, onde um homem sem nome caça marginais, com poucas palavras e muitas balas. Todos os filmes são excepcionalmente violentos e com direção de arte estilosa. Fora a trilha sonora de Enio Morricone, que não requer palavras. Veja abaixo.

O Vingador Silencioso (1968)

Tido com um dos melhores filmes do gênero, O Vingador Silencioso (The Great Silence) se passa nas montanhas nevadas de Utah. Contratado por uma viúva, cujo marido se tornou vítima de um assassino sanguinário, um matador mudo sai em sua busca, erradicando o “mal” das terras nas quais ele passa.

Il Grande Silenzio. Fonte: GameSpot

Meu Ódio Será Sua Herança (1969)

Um grupo de foras-da-lei decide que é hora de se aposentar. Os riscos estão aumentando, e o dinheiro diminuindo. O que precisam é somente um último assalto. No entanto, este grupo enfrentará o fim da linha, quando precisam enfrentar um antigo membro, agora homem da lei, e executar uma missão perigosa para um general mexicano corrupto.

Soa familiar?

The Wild Bunch. Fonte: GameSpot

Era Uma Vez no Oeste (1969)

Um filme que pode ser considerada a obra-prima e o gran-finale de Sergio Leone. Figuras como Charles Bronson e Henry Fonda estrelam este épico conto do velho oeste. Um matador profissional executa um homem e seus seis filhos, por causa de uma disputa de terras relacionada à construção de uma ferrovia.

O que ele não sabia é que este homem havia se casado com uma prostituta, que agora detém os direitos da terra. E que, agora, ela convocou um pistoleiro, que tem contas a acertar com o matador. O destaque fica por conta do primeiro diálogo do filme, bem ao estilo 300, ainda na estação de trem:

  • “Somos a festa de boas vindas. Viemos te recepcionar.”
  • “Eu só vejo três cavalos.” (Bronson)
  • “Pelo visto, trouxemos um cavalo a menos”
  • “A meu ver… vocês trouxeram dois cavalos a mais”.
Once Upon a Time in the West. Fonte: GameSpot

O Estranho Sem Nome (1973)

Clint Eastwood veste novamente o manto do estranho sem nome da trilogia Dollars, e também dirige este filme. Com influências do trabalho de Sergio Leone, o cenário é mais supernatural que propriamente faroeste. O estranho sem nome é forçado a proteger uma cidade do Arizona, mas apenas sob algumas condições específicas.

Um dos melhores filmes de sua carreira, sem dúvida.

High Plains Drifter. Fonte: GameSpot

Os Imperdoáveis (1992)

Mais uma vez, a estrela de Eastwood brilha neste filme. O script foi escrito e entregue a ele ainda na década de 80. Mas seu desejo de estrela-lo era tanto que ele esperou dez anos, até que fosse velho o suficiente para isso. Ademais, o filme ainda conta com astros do calibre de Morgan Freeman, Gene Hackman e Richard Harris.

O resultado é um clássico imortal, uma meditação sombria sobre vingança e redenção. Um pistoleiro é contratado para matar o homem que marcou uma prostituta. Ele é acompanhado por dois outros, e terá que confrontar um xerife, que não quer confusão em sua cidade, e um inglês, que também quer a cabeça do agressor.

The Unforgiven. Fonte: GameSpot

Tombstone – A Justiça Está Chegando (1993)

O filme conta a história de Wyatt Earp, que decide se aposentar e enriquecer de forma anônima em uma cidade isolada. Mas os problemas o seguem, e ele decide, com sua família e seu amigo Doc Holliday, exterminar a praga que se instala na cidade.

O filme é extremamente divertido e brutal, com cenas de ação de tirar o fôlego.

Tombstone. Fonte: GameSpot

Django Livre (2012)

Talvez a maior injustiça da história tenha sido Leonardo DiCaprio não ganhar o oscar por sua atuação. Um filme com o toque de Midas de Tarantino, onde assuntos com relevância histórica e cultural se misturam de maneira orgânica com uma violência sanguinária e desmedida.

A premissa do filme: um escravo tem a chance de liberdade, desde que ajude a caçar um outro caçador de recompensas. Logo, sua jornada se torna a busca pela sua esposa, que é prisioneira de um cruel Senhor de Escravos. As atuações de Jamie Foxx e DiCaprio são extremamente competentes. Fora que ainda tem Samuel “Motherfucking” Jackson!.

Django Unchained. Fonte: GameSpot

O Regresso (2015)

O filme que (finalmente!) rendeu a DiCaprio um óscar pela sua atuação, O Regresso conta a história de Hugh Glass, um homem que foi abandonado à própria sorte por seu parceiro de caça. Sobrevivendo contra todas as probabilidades, ele inicia uma árdua jornada, percorrendo mais de 200 milhas, em busca de vingança.

O filme foi praguejado por toda sorte de problemas, desde orçamento até pedidos de demissão de membros. No entanto, o produto final é uma obra prima das mais memoráveis.

The Revenant. Fonte: GameSpot

Os Oito Odiados (2015)

Mais uma obra prima western do gênio Tarantino. O filme coloca oito estranhos dentro de uma cabana, cada um com suas motivações, e suas paranoias. Ao contrário de outros filmes do gênero, aqui os diálogos ácidos e afiados são mais proeminentes que as cenas de violência e bang-bang.

Os Oito Odiados lembra bastante outro filme de Tarantino, Cães de Aluguel, e conta também com atores que já são velhos conhecidos do diretor, como Kurt Russell, Samuel L. Jackson, e Michael Madsen. Um dos melhore filmes do gênero, e uma obra de arte bem ao estilo Tarantino.