Kingdom Hearts 3, teoricamente, era o capítulo final da saga de Sora e companhia, não é? Pois bem, mas parece que, na prática, não vai ser bem assim. A gente já sabia que a série não acabaria agora, só que o final secreto do jogo acaba dando uma dimensão diferente a esse fato. Atenção: o texto abaixo, obviamente, contém spoilers.


Kingdom Hearts 3: final é um verdadeiro jogo de xadrez (Foto: Reprodução)

A cena final de Kingdom Hearts 3, antes dos créditos, já é bem misteriosa. Depois de Terra revelar que estava com o coração de Eraqus e ajudar a derrotar Xehanort, Riku “ficar” com Naminé, Mickey, Donald e Pateta voltarem para seu reino (com fogos bem estilo Disney), surge uma cena incrível.

Aparece todo mundo feliz em Destiny Islands, até que todos olham para a tradicional árvore de Sora e Kairi. Aí nós vemos o casal. Felicidade! Parece que nosso querido protagonista foi bem sucedido na jornada (não mostrada em momento algum) para salvar sua amiga/amada.

Aparece todo mundo feliz em Destiny Islands, até que todos olham para a tradicional árvore de Sora e Kairi. Aí nós vemos o casal. Felicidade! Parece que nosso querido protagonista foi bem sucedido na jornada (não mostrada em momento algum) para salvar sua amiga/amada.

Afinal, ela “morre” nas mãos de Xehanort antes da Batalha Final, e quando tudo acaba, nosso herói promete ir atrás dela para trazê-la de volta. Só que, alguns segundos após eles serem mostrados, uma lágrima escorre do rosto de Kairi e Sora desaparece. Uma referência que parece indicar sua morte.


Sora “sumindo” no fim do jogo indica morte? (Foto: Reprodução)

Até aí “tudo bem”. Várias vezes no decorrer do jogo, Xehanort diz a Sora que o destino dele está selado e que ele não vai escapar. Portanto, é aceitável entender que ele fez o maior sacrifício de todos e deu a sua vida para salvar Kairi. E seria um baita final para a sua aventura, não é mesmo?

Mas, porém, entretanto, isso não é o final de Kingdom Hearts 3 – e nem da saga.

Primeiro, o epílogo

Antes do final secreto, tem mais um “até aí, tudo bem”. O epílogo. A gente já sabia que Kingdom Hearts não acabaria aqui – só a história de Sora (teoricamente). Então, não foi surpresa vermos uma cena extra após os créditos, como já é tradicional não só em KH como em várias outras séries.

Nele, vemos Xigbar, integrante da Organização XIII, na verdade é Luxu, antigo mestre keyblade que apareceu em Kingdom Hearts χ. Ele aparece com uma arma que parece ser a No Name (keyblade de Xehanort) na mão, invocando os Foretellers, responsáveis por tentar impedir um apocalipse após a Keyblade War.

Luxu diz que cumpriu seu papel, mas não explica o que seria. Enquanto isso, Pete e Malévola, que queriam uma caixa preta durante todo o jogo, observam de longe – ao notarem que a tal caixa está lá com Luxu. O “vilão”, por sua vez, sente falta de Ava – Forteller que é outra personagem crucial de Kingdom Hearts χ.


Epílogo começa com figuras misteriosas (Foto: Reprodução)

Foi um embate entre eles que foi o estopim para o início da Keyblade War. Mas o foco da coisa nesse epílogo parece ser mesmo a tal caixa. Quando os “mascarados” ficam irritados e pedem para Luxu contar o que houve, ele diz que é uma longa história e dá uma olhadinha para a caixa.

Caixa essa que apareceu em Birth By Sleep e χ, e que sempre teve que ser protegida por Luxu, segundo ordens do Mestre dos Mestres. Ou seja, é bem provável que uma próxima história gire em torno disso: o que está na caixa, qual foi a história de Zigbar, onde está Ava e por aí vai.

Logo depois, voltamos para a batalha de xadrez entre Xehanort e Eraqus – que ocorre como um fio condutor do enredo. E ela é o que confirma, de vez, que Kingdom Hearts continuará: Eraqus recoloca peças no tabuleiro. Sete pretas e uma branca. E dá uma pancada com a branca no tabuleiro, deixando um mistério no ar.

Mas fica a pergunta: Eraqus e Xehanort não tinham morrido?

Final secreto: uma nova história para Sora?

Se ficasse só nisso, já estava confuso, mas bom. Poderiam sair várias coisas novas baseadas nesse epílogo. Só que ainda tem mais um final secreto – desbloqueado se você fotografar os Lucky Emblems (30 no modo mais difícil, 60 no intermediário e 90 para quem joga no mais fácil).

E aí que a coisa fica meio doida – quase em um nível Death Stranding. Uma cena mostra Sora e Riku acordando em um mundo bem mais realista, só que em locais diferentes da mesma cidade: Shibuya, em Tóquio, no Japão. Depois, vemos Yozora, o protagonista do jogo de videogame fictício do mundo de Toy Story em Kingdom Hearts 3.

E, para fechar, uma pessoa com a roupa da Organização XIII olha para a lua e faz um coração na direção dela. O vídeo termina com “Reconnect. Kingdom Hearts”, frase que aparece também nos finais de Birth by Sleep, Dream Drop Distance e χ. O que isso quer dizer? Bem, há algumas teorias rolando por aí.

Mas primeiro vamos aos fatos: Sora, pelo visto, não morreu. Shibuya é um local real, e aquele prédio grande que Sora vê existe – mas não com o número 104, mas sim 109. Por que então ele foi alterado? Pois bem, aí começamos a entrar no que a galera vem especulando nas redes sociais.


Sora reaparece no final secreto de Kingdom Hearts 3 (Foto: Reprodução)

Aquela ali, na verdade, não é a Shibuya da vida real, mas sim um mundo inspirado em outro jogo de Tetsuya Nomura: The World Ends With You. Nele, há um shopping como esse do número 109 da cidade japonesa, porém com o número 104. A teoria é “doida”, mas pode fazer algum sentido.

Afinal, em The World Ends With You, a história fala de um grupo de adolescentes que morreram e acabaram ficando presos em uma espécie de realidade alternativa, lutando para voltarem à vida real. Qualquer semelhança com a situação de Sora no fim de KH3 pode não ser mera coincidência.

Se realmente for esse o caso, não é muito difícil prever uma storyline inicial para dar sequência ao enredo: Sora foi parar aí por algum motivo durante sua busca por Kairi, enquanto Riku entrou nesse mundo usando um videogame na loja do mundo de Toy Story para tentar resgatar seu amigo.


Yozora é mais um mistério de Kingdom Hearts 3 (Foto: Reprodução)

Mas não é só esse JRPG que tem referências no filme secreto de KH3. Final Fantasy, que já apareceu muito na série (apesar de não nesse jogo), também. Verum Rex, o tal game fictício de Yozora, parece uma referência a Final Fantasy Versus 13. Até a trilha sonora parece bastante com a do teaser do jogo, que acabou se tornando FFXV.

Sem falar que o nome Yozora, no japonês, significa algo como o “Céu da Noite”. Que é exatamente a mesma tradução de Noctis Caelum, protagonista de Final Fantasy XV, no latim. Coincidências, coincidências…

E a figura misteriosa que aparece fazendo um coraçãozinho pra Lua? Bem, poderia ser uma pessoa que ainda não foi revelada na série: o Mestre dos Mestres. Esse é a maior questão por trás de toda a história que segue sem resposta – e que, provavelmente, vai acabar aparecendo em um futuro próximo.

Kingdom Hearts 4?

Bom, no fim das contas, tudo o que temos até agora são especulações. Pode vir a ser uma série de indicativos para um Kingdom Hearts 4, como para DLCs ou spinoffs. A única certeza é de que Kingdom Hearts não acabou aqui – e agora, aparentemente, a história de Sora também não.

Nem mesmo Xehanort e Eraqus, que parecem ter morrido de vez no final “comum” do jogo, nós temos certeza de que não irão voltar. Afinal, aparecem no epílogo. Ficou um gostinho de Death Stranding no ar. Vimos, gostamos, temos palpites, mas não temos certeza de nada.

E você, o que acha? Qual será o futuro da série Kingdom Hearts?