Nota: Este artigo faz parte da coletânea especial da história de Wipeout. Para acompanhar publicações anteriores, veja abaixo:

[Natasha Belmondo]… Demorou a retornar. Imaginei que havia perdido o interesse no histórico.

-Peço desculpas, senhora Natasha. Alguns contratempos tomaram minha atenção.

[N.B.] Pude imaginar. Creio que esteja curioso para saber o histórico dos campeonatos. Afinal, isso foi acordado da última vez.

-Exato. Hoje, gostaria de um relato completo de todas as competições que já ocorreram. Todas as ligas e suas pormenoridades.

[N.B.] Pois muito bem. Sente-se, pois a história será longa, mas valerá a pena ouvir…

ANTI-GRAVITY RACING CHAMPIONSHIP (WIPEOUT 2048)

WipEout: do ⍺ ao Ω [Parte 2 - Da A.G.R.C. à F9000] 1
Logo A.G.R.C. (Wipeout 2048)

É estranho pensar nisso agora, uma vez que faz mais de um século desde que as competições começaram. A primeira liga sequer era chamada assim, recebendo o nome de Campeonato de Corridas Antigravidade. Antes da padronização, e da criação propriamente dita das ligas como as  conhecemos hoje.

O esporte antigravidade estava em sua gênese. Foram cerca de 13 anos desde o primeiro teste bem sucedido de meu tataravô. A indústria ainda estava no que podemos considerar seus primórdios. Por isso muitas questões foram levantadas. Onde as corridas iriam ser disputadas? Quais empresas estavam preparadas? Armas seriam permitidas?

Naquele ano, apenas cinco eram as empresas que já trabalhavam em veículos, com o pensamento voltado às competições. A AG Systems, onde meu tataravô trabalhava, FEISAR, formada após o fechamento da Fundação Europeia Para Estudos Antigravidade, Auricom Indústrias de Pesquisa, fundada na América do Norte, Indústrias Qirex, da Russia, e a Pir-Hana, brasileira, como já mencionei.

Os três anos da competição aconteceram em Nova State. Ainda não haviam pistas específicas para corridas antigravidade, como hoje. Então, ruas, metrô, o estádio Rockway. Os monumentos da cidade, e até mesmo uma pista nos céus foram construídos para o primeiro de muitos campeonatos.

WipEout: do ⍺ ao Ω [Parte 2 - Da A.G.R.C. à F9000] 2
Construção da pista de Empire Climb (Wipeout 2048)

Ao final, muita coisa estava diferente. Viu-se a necessidade de padronizar a competição. A empresa Pir-Hana foi adquirida por um conglomerado chinês, e passou a fornecer material para os reversos das naves de outras empresas. Não se tem registros de quem foi campeão naquela época. Mas o que se sabe é que o campeonato foi um sucesso.

-Algo me chama a atenção. Seus registros mostram que, já naquela época, houve uso intenso de armas durante as corridas. Imaginei que elas só haviam sido implementadas a partir da F5000.

[N.B.] Armas letais. Inicialmente, as armas eram permitidas, mas somente até a incapacitação das naves. Não havia permissão para seu uso de forma letal. De tal forma que, ao final da A.G.R.C., elas foram proibidas.

-Certo. Continuemos então…

F3600 (WIPEOUT)

WipEout: do ⍺ ao Ω [Parte 2 - Da A.G.R.C. à F9000] 3
Liga F3600 (Wipeout)

A liga F3600 foi anunciada pouco tempo depois do fim da AGRC. Com a saída da Pir-Hana, e o fato de não haver outras equipes prontas ou interessadas a participar, apenas as quatro que sobraram fizeram parte dela. Para mitigar este problema, cada equipe pôde trazer dois pilotos distintos.

A liga foi expandida. As corridas, agora, eram realizadas ao redor do mundo. Houve até mesmo uma pista, localizada em Marte, onde somente aqueles dignos poderiam correr.

WipEout: do ⍺ ao Ω [Parte 2 - Da A.G.R.C. à F9000] 4
Firestar – Marte (Wipeout)

A temporada inaugural aconteceu em 2052. A final, em 2084. Nestes 32 anos de F3600, muito aconteceu. A Corporação Overtel adquiriu a Qirex, ficando mais próxima de seu objetivo principal, que era tomar o controle completo da Liga Antigravidade. Daniel Chang, um dos pilotos da AG Systems tornou-se a primeira fatalidade  – a primeira de muitas – na Temporada 2056. Isso levou a uma suspensão de 2 anos da F3600.

Em 2060, a empresa Pir-Hana foi renomeada Piranha Advancements. Isso marcou seu retorno ao programa de desenvolvimento de naves de corrida (apesar de não voltar a fazer parte da Liga antes de 2085). E ocorreu o fatídico evento em Altima VII. Chuck Hoffman, amigo pessoal de meu tataravô, foi assassinado logo na corrida inicial da Temporada 2080.

Muitos rumores surgiram na época. Mas o mais certo é que a Corporação Overtel estava por trás do atentado, no intuito de se tomar o controle da Comissão de Corridas Antigravidade, e usar a Liga para fins puramente comerciais. Isso culminou com Belmondo se tornando o Diretor Executivo da Comissão, e isolando qualquer um que fosse suspeito de estar envolvido.

F5000 (WIPEOUT 2097/XL/64)

Uma coisa deve ficar clara. Apesar dos registros históricos informarem que a primeira temporada da Liga F5000 ocorreu apenas em 2097, tal informação está incorreta. Na verdade, as primeiras corridas ocorreram ainda em 2085. Os testes na pista de Marte não foram satisfatórios, então ela foi descartada para esta nova liga por Belmondo.

Inúmeras foram as mudanças que meu tataravô implementou nesta nova Liga. A primeira, mais controversa e certamente a mais incorreta na minha opinião: os pilotos teriam poderiam, a partir de agora, destruir outras naves. O que elevou o número de mortes a níveis alarmantes.

WipEout: do ⍺ ao Ω [Parte 2 - Da A.G.R.C. à F9000] 5
Liga F5000 (Wipeout 2097/XL/64)

Durante a F5000, surgiram ainda outras empresas que, futuramente, iriam compor o rol de equipes nas futuras ligas, como a Goteki 45, Icaras e Assegai Developments. Mas uma das adições mais interessantes foi a inclusão de reversos ativos (airbrakes) individuais nas naves. Agora, os pilotos mais habilidosos poderiam realizar curvas muito apertadas sem perder muita velocidade.

A temporada de 2097 marcou o retorno da Piranha Advancements. Mas isso foi mantido somente entre os círculos internos da Comissão. Ela trouxe um protótipo, intitulado P.666 v.Prototype, ou “A Besta” se preferir. E preciso ser honesta: em todo tempo, entre corredora e diretora, ainda não encontrei outra nave que se assemelhasse àquela. Tudo era perfeito nela. Mas somente os melhores pilotos conseguiam extrair seu máximo potencial.

WipEout: do ⍺ ao Ω [Parte 2 - Da A.G.R.C. à F9000] 6
A Besta (Wipeout 2097/XL/64)

Mas haviam dois problemas, que acabaram por fazer a empresa desistir de investir neste protótipo para competições futura. O altíssimo custo de produção, e o fato de a empresa Qirex possuir fundos quase ilimitados. Tais fatores minaram sua produção em larga escala. Além disso, com as competições cada vez mais violentas, a falta de armamentos na nave – requisito básico para seu funcionamento – se tornou um revés insustentável.

No fim do Sec. XXI / início do Sec. XXII, ocorreram mudanças que iriam impactar profundamente o futuro do esporte. Meu tataravô resignou da posição de Diretor Executivo da Comissão. Isso abriu as portas para que a Overtel Datacast pudesse ter total controle do órgão. Por outro lado, ele fundou a Fundação Belmondo – da qual eu hoje sou Diretora Executiva.

Com isso, buscávamos manter a integridade e pureza do esporte antigravidade, bem como a utilização da tecnologia em benefício da humanidade. Algo que conseguimos a duras penas.

E já na última temporada, em 2115, ocorreram dois fatos que, muito embora não tenham relevância naquele momento, vieram a fazer parte intrínseca do futuro da Liga. A Quirex Indústrias mudou seu nome, para Qirex Pesquisa e Desenvolvimento, e a Piranha Advancements realocou-se no Brasil.

F7200 (Wip3out)

Esta foi a temporada onde as coisas começaram a sair completamente do controle. Primeiro, decisões completamente estapafúrdias foram tomadas para esta nova Liga. A começar por introduzir uma nova modalidade de provas: eliminação. Agora, os pilotos eram postos em pistas e obrigados a se destruir. Isso manchou para sempre o esporte.

WipEout: do ⍺ ao Ω [Parte 2 - Da A.G.R.C. à F9000] 7
Logo F7200 (Wip3out)

Diversas empresas resolveram se unir ao rol de times que já participaram. A Piranha Advancements foi reinstada para disputar os campeonatos, e as novatas Goteki 45, Assegai e Icaras competiam junto com as veteranas FEISAR, Auricom, AG Systems e Qirex.

Também foi a primeira vez desde a AGRC, quase 70 anos depois, que as temporadas eram disputadas somente em um local. Mega City foi a escolhida. Também foi nessa época que o mundo perdeu seu maior legado. Na décima temporada, em 2128, em 8 de junho, meu tataravô, Pierre Belmondo, deixou este mundo.

Mas também nesta data, eu cheguei ao mundo, para continuar seu legado.

Apenas um ano depois, mais mudanças estavam acontecendo. A Liga Clássica foi incorporada à F7200. Agora, corridas das ligas anteriores poderiam ser escolhidas por votação pelos fãs e telespectadores. Tal implementação foi tão bem recebida, que a Comissão não teve mais forças para segurar a ascensão da Overtel. Ela tomou o controle completo em 2132, com o apoio das massas.

Com isso, a Qirex Pesquisa e Desenvolvimento, foi reorganizada e se tornou uma entidade independente da Overtel. “Visando a ética e transparência do esporte”, eles disseram. Políticos… Também em 2132 que a Triakis foi formada, fruto da união de três empresas – Sistemas de Mira Avançados Ltda. (Advanced Targeting Systems Ltd), Kramer Ordnance e Suprimentos Incendiários S.A. (Incendiary Projectile Supplies Inc.).

Outras empresas viram a luz do dia durante a F7200. Xios International foi fundada em 2137, na Finlândia, e a Van-Über Racing Development, em 2143, na Alemanha, pelo ex-campeão das corridas AG, Wolfgang Van-Über. E na última temporada, a precursora da EG-X, EG-R Tecnologia foi fundada na China, provavelmente em resposta à mudança da Piranha para o Brasil.

WipEout: do ⍺ ao Ω [Parte 2 - Da A.G.R.C. à F9000] 8
F7200 marca também a primeira aparição do modo Zona. A primeira nave, em mãos habilidosas, chegava a incríveis 3500 km/h. (Wipeout Fusion)

Mas nem tudo foram flores para os times. Goteki 45 precisou desistir de competir em 2137, após um “acidente” ocorrido em sua sede – este “acidente” a transformou em pó. Em 2140, foi a vez da Icaras desistir, após a morte de Burnston Burns. E todos os seus bens e direitos foram confiscados pela FEISAR. Uma jogada de mestre, eu diria.

Após anos de instabilidade política e depressão em seu setor industrial, a Rússia sofreu um golpe de estado por uma organização criminosa em 2149. Seu braço comercial, a Empresas Tigron, adquiriu a Qirex, resultado de anos de problemas financeiros, após a sua separação da Overtel e, como já dito, a depressão na qual se encontrava a Federação Russa.

Em 2150, a Assegai foi incorporada à Piranha Advancements e, apenas 5 anos depois, a AG Systems abriu falência. Como resultado, sua divisão de corridas foi vendida à Sistemas G-Tech.

Apesar de parecer turbulenta, esta edição da Liga foi apenas um aperitivo para o que ainda estava por vir. Em 2150, a Overtel já planejava mudanças profundas no formato, com o intuito de expandir o esporte, com a criação da F9000. O problema eram as mudanças dramáticas que eles desejavam fazer.

O foco agora não estaria na corrida, e sim no combate veicular. Isso mesmo! Pilotos correm e morrem. A beleza do esporte ia morrendo aos poucos. Mas, com a popularidade em alta, as corridas escolhidas por voto popular ainda continuariam por mais alguns anos.

F9000 (WIPEOUT FUSION)

WipEout: do ⍺ ao Ω [Parte 2 - Da A.G.R.C. à F9000] 9
F9000 (Wipeout Fusion)

A temporada começou com mudanças drásticas. Primeiro, com os times. Muitos daqueles considerados tradicionais já não existiam mais. Outros, mais novos, compuseram o cartel de times competidores. Estes eram FEISAR, Van-Über, G-Tech, Auricom, EG-R, Tigron, Xios e Piranha Advancements.

Como dito anteriormente, a ênfase agora era no combate veicular. De tal forma, que agora os times possuíam uma Licença para Super Armas, em adição às armas normais – que, por si só, já eram letais o suficiente. Ah, eu não comentei. Participei também da F9000. Mas esta será uma história para depois.

De qualquer forma, em 2156, ano da primeira temporada, toda Comissão foi substituída. E formou-se a Federação Internacional de Corridas Antigravidade F9000. Em resposta, em 2162, foi criada a Coalizão da Antigravidade Pura, com o intuito de manter vivos os ideais de meu tataravô. Eles alegavam que o esporte foi corrompido com o uso excessivo de armas.

Em 2164, isso se provou verdade. Por conta da introdução das Super Armas, foi desenvolvido um Super Míssil Explosivo. Na corrida da Baía de Temtesh, Austrália, logo na primeira volta, o trecho que passava por debaixo da mina desabou, em virtude do uso dessa dita arma.Seis pilotos morreram, e outros ficaram soterrados por dias. Como resultad, três pilotos apresentaram sua dispensa da F9000.

Este era apenas o começo do fim da Overtel Datacast. Quatro anos depois, a Auricom também apresentou sua dispensa, em protesto por causa das políticas implementadas. Isso, mesmo tendo Pascale Rouse, seu piloto principal, ganho a temporada de 2168. Com isso, em 2170, ocorreu o maior evento da história desde o primeiro vôo antigravidade em 2035: a queda da Overtel.

Pausa para Café…

-Esses registros históricos. Toda essa informação. Como isso ainda não é de conhecimento público?

[N.B.] Veja. Há muito do que se orgulhar. Mas boa parte da história é manchada por intrigas políticas, assassinatos, manipulações. São coisas que, de uma forma ou de outra, não nos orgulhamos. Mas estamos contando nossa história agora, não?

-De fato. Vamos apenas parar para tomar um ar. Continuamos daqui a pouco.