A 2K Games, detentora da Gearbox Software (o estúdio de Borderlands 3), está envolvida em uma polêmica com o YouTuber SupMatto. A empresa teria enviado investigadores particulares até a casa do streamer para descobrir informações sobre os vazamentos feitos por ele. A comunidade não aprovou a atitude e quer protestar contra o jogo.

A polêmica explodiu quando quando SupMatto publicou um vídeo dizendo que os investigadores foram até sua casa e o questionaram sobre vídeos com vazamentos de informações de Borderlands 3. O YouTuber explicou que não obteve nada de forma ilegal, mas não é nisso que acredita a Take-Two (parente da 2K).

Segundo a empresa, os agentes chegaram até o streamer após uma investigação de 10 meses. Eles alegam que o YouTuber usou exploits (bugs intencionais) na Twitch a fim de obter os dados sobre o jogo. “O que ele falou sobre a situação é incompleto e falso. Não somente suas atitudes foram ilegais, como ele também prejudicou a experiência de outros criadores de conteúdo e dos nossos fãs antes de o jogo chegar.”, declarou a 2K.

O streamer se defende, justificando que os vazamentos foram compartilhados por várias contas no Reddit e outras mídias. Ele alega não ser a fonte das informações, apenas ter repostado conforme a repercussão crescia.

Os fãs não reagiram bem às decisões da companhia e, por isso, subiram a hashtag #BoycottBorderlands3 nas mídias sociais para prejudicar as vendas no lançamento. Ontem a noite (7) a hashtag chegou a ser um dos assuntos mais comentados do Twitter.

Novos personagens em Borderlands 3

Polêmicas à parte, a Gearbox Software apresentou os dois outros heróis no jogo: FL4K, o Domaferas; e Amara, a Ninfa.

FL4K é capaz de comandar diferentes criaturas para ajudar os companheiros em batalha. Uma de suas habilidades é a capacidade de realizar três tiros críticos enquanto está no modo furtivo. No trailer, os monstros Jabber, Skag, Spiderant e Rakk são mostrados como mascotes.

Já Amara é a “campeã do povo”. Sua fama de heroína faz ela buscar por desafios maiores. Suas habilidades permitem invocar braços místicos que aumentam o poder de ataque em área.

Recentemente, a Gearbox Software destacou que os jogadores no PlayStation 4 Pro poderão escolher a resolução 4K ou a performance em 60 FPS dentro de Borderlands 3. O modo da melhor resolução faz do visual de Pandora ser focado, enquanto mantém fixo a taxa de quadros em 30. O outro modo, valoriza a performance do gameplay caótico.