Boa notícia para os gamers brasileiros: os preços dos joguinhos podem cair em breve. O Presidente da República, Jair Bolsonaro, publicou suas redes sociais, nesse sábado (27), que estudos estão sendo desenvolvidos para tentar reduzir taxas e impostos dos jogos eletrônicos no Brasil.

Ele afirmou, através de seu Twitter/Facebook, que o pedido de um usuário no Facebook chamou sua atenção para o assunto. Bolsonaro, então, consultou a equipe econômica do Governo para ver se era possível fazê-lo. No mês de junho junho, o presidente já havia sinalizado estar de olho em realizar mudanças nessa área. Agora, foi mais além.

– Após ler em meu Face o apelo de Vennicios M. Teles pedindo para baixar impostos sobre jogos eletrônicos, resolvi…

Posted by Jair Messias Bolsonaro on Saturday, July 27, 2019

“Atualmente o IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) varia entre 20% e 50%. Ultimamos estudos para abaixá-lo. O Brasil é o segundo mercado no mundo nesse setor”, escreveu o presidente.

Na última sexta-feira (26), Bolsonaro também a sua conta oficial no Twitter para postar um vídeo em que aparece jogando Farpoint em um PlayStation VR com o controle VR Aim. Ele deu boa noite a todos e, em sequência, escreveu: “Um forte abraço aos gamers!”.

Vale lembrar que foi criada, no Senado, uma “ideia legislativa” sobre o assunto. Ela teve o apoio de dezenas de milhares de cidadãos em 2017. Posteriormente, virou uma “proposta de emenda à Constituição”, que está “em tramitação”. No site, mais de 145 mil pessoas já se mostraram a favor dela.

Ou seja, vale a pena torcer para que isso saia do papel. Poderia significar uma economia significativa para todos os gamers.

Impostos sobre videogames nos EUA adiados

Por falar em taxas sobre consoles e jogos, há cerca de um mês, uma polêmica foi acesa nos Estados Unidos. O governo norte-americano, queria aumentar em 25% os impostos cobrados sobre produtos vindos da China.

Isso impactaria diretamente a indústria dos videogames, afetando os consoles produzidos e atualmente comercializados. No entanto, o presidente da terra do Tio Sam, Donald Trump, suspendeu a medida enquanto há uma negociação entre os países.