A BioWare e a EA promoveram um painel exclusivo de Anthem durante a CCXP 2018. O produtor Scylla destacou, além de cenas inéditas de gameplay do título multiplayer, informações mais precisas sobre o trailer da história apresentado durante a The Game Awards 2018.

Um momento de perguntas e respostas também destacou algumas das características da proposta, como a total ausência de loot boxes, um título focado no co-op e em como a experiência será construída de forma balanceada.

[CCXP 2018] Produtor de Anthem fornece detalhes da história; veja 1
Scylla Costa é o produtor que compartilhou várias informações de Anthem.

Inicialmente, o produtor comentou sobre o processo de construção do universo de Anthem. Os deuses de Anthem formaram o mundo através do Hino da Criação – o qual é a Força de Anthem – porém, misteriosamente as entidades desapareceram enquanto que a Força (não confunda com Star Wars) permaneceu ativa. Sem controle, o Hino continua moldando o mundo de forma perigosa, desvirtuando as criaturas e os ambientes.

[CCXP 2018] Produtor de Anthem fornece detalhes da história; veja 2
O Hino da Criação foi usado pelos deuses. Porém, eles sumiram e o Anthem continua moldando o universo.

Neste setup, o jogador assume a personalidade de um Freelancer, facção responsável por explorar o universo, promover a colonização e entender o funcionamento do Hino. Como um líder nato, você monta sua tripulação que é composta por alguns NPCs fundamentais para a experiência.

Diversos personagens, que possuem sua própria história de fundo, estarão disponíveis ao longo da experiência. Cada um possui uma função específica e oferecem missões próprias. Inclusive, durante o painel, um gameplay inédito apresenta uma das missões secundárias fornecidas pela Agente Brim, uma Sentinela.

[CCXP 2018] Produtor de Anthem fornece detalhes da história; veja 3
Halok é um dos personagens principais e o seu grande aliado. Possui um grande coração e é muito escandaloso.

Um dos destaques do painel foi a apresentação do antagonista principal. Liderando a raça Dominium, o vilão The Monitor (traduzido como, O Regente) acredita que consegue manipular o Hino da Criação para suas motivações que, a princípio, é destruir tudo!

Uma sessão de perguntas e respostas foi aberta para o produtor esclarecer certos pontos. Por exemplo, o jogo não possui loot boxes. A economia do jogo é construída para que o jogador saiba exatamente o que ganhar. Microtransações existem, no entanto, são restritas a itens cosméticos.

[CCXP 2018] Produtor de Anthem fornece detalhes da história; veja 4
O Regente é o típico antagonista sedento por poder.

Além disso, ele destacou que a BioWare possui um profundo planejamento de conteúdos pós-lançamento. Classes, enredo, melhorias…tudo será disponibilizado ao longo do tempo de Anthem. Um modo PvP não estará presente no lançamento e ele deixou no ar se chegará um dia.

Aproveitamos para perguntar sobre a experiência de produzir um jogo exclusivamente multiplayer, dado ao retrospecto da companhia no foco em títulos single-player. O produtor ressaltou a linha do tempo da companhia, desde Baldur’s Gate até jogos mais recentes como Mass Effect e Dragon Age. De acordo com ele, foi uma evolução natural da companhia, os jogos foram melhorando, contando com novidades até chegar no formato atual de Anthem.

Em breve, uma entrevista exclusiva com o produtor realizada pelo Meu PS4.