Embora tenhamos contado que Assassin’s Creed Origins teria loot boxes, mas que a princípio não haveria microtransações, tivemos a confirmação que sim, é possível comprar itens no jogo com dinheiro real.

Demorou um pouco e a Ubisoft fez questão de não fazer uma revelação bombástica ou comentar sobre, mas como podemos ver na página da GameStop, já estão a venda várias opções de “Helix credits” na loja.

Os tais Helix Credits em questão são as moedas gastas no jogo as quais podem ser compradas com dinheiro real como podemos ver. Embora não tenhamos confirmação, é mais do que provável que estes créditos possam ser gastos para comprar as caixas de itens que mostramos duas semanas atrás.

A polêmica das microtransações

Para aqueles que ainda não têm familiaridade com o termo, microtransação é quando um jogador pode comprar itens de dentro do jogo com dinheiro real.

A implementação da medida vem sendo algo comum em jogos recentes, no entanto, a prática em jogos que não focam em conteúdo multiplayer não é tão comum assim.

Sombras da Guerra, lançado no início do mês, chegou a passar pela mesma polêmica devido à implementação de caixas de itens e também de microtransações.

A decisão por ter optado por tal medida foi explicada pela própria Monolith e também em uma entrevista que tivemos com Andy Salisbury, gerente de comunidade da companhia, na BGS.

Os jogos da Ubisoft, porém, já têm um histórico de microtransações, o que talvez ajude no entendimento dos jogadores de Assassin’s Creed Origins.

Como vimos anteriormente, o novo jogo oferecerá uma variedade maior de itens, equipamentos e armas, os quais também variam em termos de raridade.

Assassin’s Creed Origins nos levará ao Egito, onde tudo começou, pela primeira vez na série. O jogo tem lançamento marcado para o fim do mês, dia 27 de outubro.