A Remedy lançou Control na última terça (27) e adicionou alguns Easter Eggs no game, para lembrar de um título clássico de produção deles: Alan Wake.

Atenção. O artigo a seguir contém spoilers sobre Control. A leitura do conteúdo fica por sua conta e risco! Se você quer evitar descobrir alguns segredos da história, volta para a Home do Meu PS4 e confere outras novidades rolando por lá!

O jogo se passa na Federal Bureau of Control, uma área do governo norte-americano que está destinada a estudar eventos paranormais. Jesse Faden, a protagonista, entra na sede e vira diretora do local. Ela precisa investigar uma entidade, Hiss, que tomou conta de lá.

Conforme o jogo avança, os jogadores encontram documentos, cartas e vídeos explicando muito desse mundo paranormal. É aqui que a loucura começa: muitos desses textos explicam os chamados Altered World Events (AWE), que são essencialmente pontos onde a humanidade inconscientemente criou um outro plano astral.

Dois desses AWE’s são referências a Alan Wake e sugerem que ele realmente exista no mundo de Control.

O primeiro fala sobre como Alan está preso em outra dimensão, não podendo escapar da mesma. A outra, foca nos eventos de Bright Falls, em uma perspectiva de um oficial.

Página da Máquina de escrever (AI83-KE)

Durante 10 anos tentei escrever a minha fuga, apenas afundando-me cada vez mais. Eu costumava saber onde a ficção terminava e a realidade começava. Aqui, elas são todas iguais. É uma armadilha horrível, cada um dos meus movimentos são reais. Medo. Desejo. Como posso saber com certeza se escapei e não estou apenas perdido na minha fantasia? Só esse pensamento pode levar à loucura.

Algumas partes do documentos estão riscadas, mas citam: “Falls” (Bright Falls?), “assombrado”, Wake (Alan Wake?), “botão da luz”, “oceano”, “muito tarde”, “você foi avisado”.

Bright Falls (AWE-35)

Alice Wake, a esposa do Sr. Wake, foi encontrada durante a investigação do Bureau. Ela foi entrevistada e avaliada. Ela mostrava sinais de trauma severo na forma de perda de memória. Foi posteriormente direcionada para tratamento. Foi concluído que ela estava presa no Threshold durante a sua manifestação.

Pessoas famosas que ainda estão desaparecidas depois do evento de Bright Falls são o Agente Especial do FBI Robert Nightingale e o Dr. Emil Harman (referência a “The Creator’s Dilemma” e ao arquivo re: the Cauldron Lake Lodge).

Os investigadores do Bureau acreditam que esse evento foi o resultado de percepção forçada da realidade subjetiva (proveniente do Sr. Wake) a se passar na nossa realidade. Wake foi classificado como um potencial parautilitarian (veja o arquivo Prime Candidate Program para mais detalhes).

Em 2011, um livro de Clay Steward chamado “The Alan Wake Files” foi publicado pela Roundabout Press (New York e Olympia). Os agentes entrevistaram Clay Steward e suspeitaram de uma pequena sensibilidade parautilitária. Foi colocado sob vigilância por tempo indeterminado.

Pelo documento acima, é possível concluir que Alan Wake foi até cogitado para ser o diretor do Bureau, mas, devido ao seu desaparecimento, Jesse Faden viria a ser a escolhida.

Até mesmo Clay Steward, autor da “The Alan Wake Files”, foi referenciado. Para quem não sabe, ele foi um homem no jogo “Alan Wake” que estava tão obcecado com o homem em seus sonhos, que deixou sua esposa e filho para procurar pelo mesmo.

Com tantas referências ao título de 2010, fica difícil não sonhar com um retorno do game da Remedy. Aos fãs, resta apenas aguardar o próximo passo da empresa.

Produção de Control “engavetou” Alan Wake 2

Se a esperança é a última que morre no coração dos fãs, a chama dela ainda está acesa. Com a conclusão de Control, a Remedy pode retomar um possível projeto de Alan Wake 2.

Recentemente, Sam Lake, diretor-criativo da empresa afirmou que o desenvolvimento do novo game foi o que fez um possível novo projeto de Alan Wake ser engavetado. No entanto, o mesmo diz querer fazer o game. Vai saber?

Control está disponível para PlayStation 4, Xbox One e PC.