O site Game Informer teve acesso a uma DEMO de Cyberpunk 2077, compartilhando algumas impressões iniciais do título. De acordo com a publicação, a nova aposta da CD Projekt RED mescla dois elementos: ação e RPG – árvores de habilidades, coleta de recursos e estratégias de uso.

Ao completar as missões, será possível melhorar atributos desde força à inteligência. Armas mais pesadas exigirão uma distribuição de pontos mais equilibrada, racking e combate ficarão em outras áreas. Os jogadores não estarão presos a uma classe definida. Investindo em habilidades, será possível construir um personagem mais diversificado.

Existem múltiplas combinações. O sistema é construído para você pegar e escolher. Não precisa se especializar em uma habilidade. você pode ser um hacker e também usar uma katana, ou utilizar armas pesadas e ser um técnico.

Bem como o gameplay, o enredo será um ponto fundamental na experiência. A CPR pretende trazer uma narrativa rica com os personagens da trama – como por exemplo para o Johnny Silverhand. Cada um possui sua história e ambições, por isso, haverá constantes conflitos entre a missão principal do personagem.

Desenvolver relacionamentos com os personagens garante novas opções. Existe a possibilidade da construção de relacionamentos românticos, além de parceiros que auxiliarão nos momentos mais complicados.

Todas as quests são importantes em Cyberpunk 2077

Por fim, o lead designer comentou sobre o desenrolar do game via Push Square. Para o designer, todas as quests são importantes ao longo da jornada. Cada NPC implica em um caminho para a história e o produtor ressalta a “qualidade” como palavra-chave para o game.

A coisa mais importante, eu penso, é a qualidade. Sempre quis fazer algo do tipo onde tudo o que você toca, você percebe ser construído de forma artesanal e você será recompensado por isso no tempo certo. Todas as quests possuem um nível muito bom de qualidade, e os jogadores ficarão confusos se estão na campanha principal ou realizando missões secundárias.