Days Gone recebeu prévias mais elaboradas hoje (6). Além de diversos vídeos de jogabilidade, a imprensa internacional pode compartilhar as primeiras impressões do game. E o jogo parece ter surpreendido.

Em sua maioria, aqueles que tiveram oportunidade de testá-lo por mais de 3h, destacaram uma “mudança de ideia” em relação aos conceitos iniciais. O jornalista do Polygon, por exemplo, ressalta: “eu acreditava que seria ruim. Agora, estou convencido que será bom. Talvez até melhor que isso.” O editor levanta como pontos positivos a evolução do protagonista e em como a Sony Bend retrabalhou alguns dos seus aspectos.

Já o Push Square enfatiza a boa estrutura de exploração, pontuando as diferentes formas de se abordar os inimigos. Furtividade parece ser uma ótima estratégia. Atrair os Freakers para armadilhas é outra opção.

Ambos sites não o definem como inovador. Na verdade, é a mesma fórmula de sobrevivência. Acampamentos com NPCs que oferecem missões, escassez de recursos, etc. Não há uma proposta inédita, mas a ideia consegue entregar uma boa experiência dentro deste contexto.

Já o VG247 não se impressionou tanto, elencando alguns pontos menos favoráveis (na opinião deles). Na primeira missão, de acordo com o autor, caso o jogador decida explorar para além da zona sugerida, o jogo bloqueia com um aviso: “deixando a zona da missão”, o que pode frustar por não oferecer tanta liberdade em determinados casos.

Outro ponto mencionado diz a respeito ao visual. O site destaca que é bom, mas não tão vibrante como na primeira demo de 2016.

Uma questão específica é curiosa. O protagonista não consegue nadar…e morre em poucos segundo dentro d’ água; as chamas não se propagam no ambiente e alguns pontos fáceis não são escaláveis.

Ponto positivo para o gerenciamento de recursos. Days Gone não oferta munição a todo instante. É preciso mesmo se esforçar para conseguir manter os suprimentos e até as armas, com o desgate, não oferecem tanta precisão.

Com isso, os combates e a necessidade de sobrevivência ganha novos ares.

Já o PlayStation Blog reuniu traços marcantes. Um dos destaques é a interface de interação com o uso do touchpad, fazendo um bom uso do recurso para acessar diferentes menus e transmissões de rádio.

A moto também é elemento essencial. Ela é fundamental para se chegar até lugares distantes e, principalmente, escapar de regiões quando os confrontos ficam desfavoráveis.

Mas claro, o combustível é escasso.

O Eurogamer detalhou estas mecânicas como pesadas. A moto não é projetada para curvas. É preciso ter muito cuidado com ela, porque em qualquer dano é preciso gastar importantes recursos para reparação. Isso vale até mesmo para aqueles que querem atropelar os Freakers. É prejudicial à moto.

O site revela que o vasto mundo de Days Gone é repleto de atividades para exploração, emboscadas e missões de história. Por fim, é destacado que o game conta com uma grande árvore de habilidades em diferentes áreas e que, certamente, exigirão muitas horas de trabalho.

Parecem favoráveis não é?

O lançamento está marcado para 26 de abril.