Em uma entrevista com o diretor de marketing da Capcom ao Gamesinsdutry.biz (via DualSHOCKERS), Antoine Molant revelou alguns detalhes sobre o desenvolvimento de Devil May Cry 5. Segundo o funcionário, o jogo aconteceu para devido à base de fãs.

Inicialmente, Antoine comentou sobre DmC: Devil May Cry, último jogo da franquia desenvolvido pela Ninja Theory. Em teoria, o jogo era bom, porém específicos elementos desapontaram os fãs e tornou a fama do jogo não muito bem zelada.

O último jogo foi muito bom, mas muitos manifestaram seu descontentamento devido ao fato de não ser uma sequência direta e outras coisas. Por causa disso, o time de desenvolvimento se reuniu e perguntou: ‘Para onde vamos levar isso?’ E sabíamos que a comunidade desejava um Devil May Cry 5 próximo do 1, 2 e 3. Então, o projeto nasceu.

De acordo com Antoine, a Capcom deseja entregar um fan service e oferecer suporte ao longo do jogo. Porém, a empresa não irá longe somente para atender os pedidos da comunidade. Ainda sim, o título também possui um objetivo comercial, um produto de negócios que faz sentido.

É justo dizer que estamos focados na audiência e no feedback que recebemos. Tivemos histórias terríveis na mídia recentemente sobre publishers se rendendo à vontade da internet. Não iremos tão longe. Mas certamente, existem elementos de fan service que dirigem a companhia.

DMC é um exemplo disso. Os fãs não estavam felizes, então tomamos um caminho diferente. É um retorno que ainda estamos nos negócios, ainda precisamos vender. Queremos entregar o que os fãs querem, entregar suporte, mas precisa fazer sentido. Então faremos se tiver razão. Não escutamos os exemplos extremos vindos da comunidade.

Devil May Cry 5 estará jogável na Gamescom 2018 e novas informações devem ser divulgadas durante o período do evento. A Capcom almeja atingir 60 FPS com fotorealismo e apresentar um enredo emocional.