Os críticos às microtransações terão novos motivos para envergarem seus argumentos contra o modelo. O tão aguardado Devil May Cry 5 contará com o famigerado sistema de compras in-game, que no jogo da Capcom servirá como um “acelerador” parar upgrades nos personagens.

A opção foi descoberta pelo site GameStop que pôde testar uma demonstração exclusiva do título durante a Tokyo Game Show. Nos testes, o portal encontrou uma Divinity Statue, que funciona como uma loja virtual onde os jogadores poderão trocar orbs por melhorias nas habilidades dos heróis, mas este mesmo menu irá permitir que os jogadores, com dinheiro real, possam comprar orbs e, dessa forma, acelerar o progresso das habilidades de Dante, Nero e V.

Hideaki Itsuno, diretor do jogo, justificou:

Dar às pessoas a capacidade de comprar Red Orbs é algo que queremos apresentar como uma opção. Se quiser poupar tempo e ter logo tudo, essas pessoas poderão fazer isso.

Apesar de ser um pouco surpreendente, já que a opção comumente não aparece em jogos single-player, ela já foi explorada anteriormente em Devil May Cry 4 em sua edição especial.

Itsuno reforçou que o sistema financeiro do jogo está sendo projetado para que os jogadores possam refletir sobre como cuidam dos investimentos. Habilidades mais fáceis de serem aprendidas custam menos orbs, as mais complicados custarão mais.

“Então você tem que escolher entre ir para o item mais barato ou economizar, pegando a coisa que tem muita utilidade, mas você terá que gastar tempo aprendendo e aperfeiçoando.”, explicou.

Mas não ficou exatamente muito claro como a compra de orbs pode impactar no progresso e na “sensação de conquista”. Há casos recentes (Sombras da Guerra, estamos falando de você!) onde o sistema falhou miseravelmente e acabou por desbalancear o gameplay, obrigando os desenvolvedores a voltarem atrás.