O dia começou com más notícias: no início da madrugada, a Square Enix fez uma “apresentação especial” para anunciar que Hajime Tabata, o então diretor de Final Fantasy XV, deixou a empresa.

Tabata assumiu como diretor do projeto em 2013 no lugar de Tetsuya Nomura, para que este focasse no desenvolvimento de Kingdom Hearts III. Antes de FFXV, Hajime Tabata também trabalhou em outros projetos da franquia como Crisis Core: Final Fantasy VII e Final Fantasy Type-0.

No início deste ano, Tabata fundou a Luminous Productions, um estúdio interno da Square Enix, focado em ‘desenvolver jogos AAA’.

Além da perda, três dos quatro DLCs que estavam programados para chegar ao jogo foram cancelados. Foram eles: Aranea, Lunafreye, e Noctis. O último, Ardyn, ainda está em desenvolvimento e deve ser lançado em março de 2019. Inclusive, recebeu um novo trailer. Confira:

Além do DLC, Final Fantasy XV Multiplayer Comrades ainda está planejado para chegar às plataformas como um standalone em 12 de dezembro com novos chefes, armas e roupas.

Foco em novos projetos

Os episódios estavam em desenvolvimento pela Luminous que, a partir de agora, focará no desenvolvimento de um novo jogo AAA ainda não anunciado.

Anteriormente, a Luminous sofreu uma grande mudança que, segundo relatório financeiro da Square, resultou em uma “perda extraordinária” de U$ 33 milhões. Até o momento da divulgação dos números, não se sabia o motivo de tal prejuízo. Agora, deduz-se que foi resultado do cancelamento dos DLCs de FFXV.