Para Sean Murray, diretor criativo de No Man’s Sky, há uma desconexão entre o jornalismo de games e os desenvolvedores. Por isso, a Hello Games decidiu afastar-se da imprensa após o lançamento do jogo. Segundo ele, esse abismo de comunicação causa problemas para o produto e para a ideia em desenvolvimento.

Em um painel na Develop: Brighton, Murray diz não saber julgar se a decisão foi correta ou errada, mas ele analisou o ambiente e percebeu que há uma lacuna de informações sobre o processo de criação de jogos. O espaço foi deixado de lado ao longo dos anos, pois a mídia tomou um rumo mais informativo.

Na nossa cabeça, pensamos que, quando estamos falando com a imprensa, a pessoa entende completamente como o desenvolvimento de jogos funciona. Nós sempre fazemos isso.

Meio que me entristece, em termos de jornalismo atual, nós não vermos pessoas conversando e educando público sobre desenvolvimento, como funciona e o que acontece nos bastidores.

Existe uma desconexão aqui. Para nós, alguns recursos funcionam, outros não. Enquanto adicionamos alguns, retiramos outros. Assim nós vamos e voltamos, sempre ajustando o nosso título.

Eu vejo a EA ou a Microsoft tentando aplacar os jogadores polarizados enquanto tenta criar um diálogo com eles. Seja certo ou errado, isso simplesmente não funciona.

O diretor de No Man’s Sky também comentou sobre empresas criticadas na indústria, como a EA e a Bethesda. Para ele, elas precisam focar-se mais na produção de conteúdo; e “falar menos”. Afinal, nem sempre se posicionar ajuda a marca. Pelo contrário.

E você, o que acha da relação entre o jornalismo de games, as empresas e os fãs?