A Sony vem liderando a oitava geração com uma boa margem. A Nintendo com seu WiiU não conseguiu repetir o sucesso do console anterior e a Microsoft acabou derrapando na largada. Vantagem para Sony, que conquistou uma confortável posição com seu PlayStation 4.

Mas isso é algo do passado. A nona geração promete ser muito mais competitiva e até certo ponto, voraz. Pelo menos é o que acredita Jack Tretton, ex-chefão da Sony Computer Entertainment of America.

Em entrevista, Tretton explicou sua visão sobre o cenário atual. De acordo com ele, ainda que a empresa japonesa parta de uma posição privilegiada, as circunstâncias são outras. Os competidores estão muito mais fortes desta vez.

Especificações do PlayStation 5 são impressionantes. O seu modelo de negócios funcionou da última vez e não parece que se vão afastar disso. Estão bem posicionados. Mas penso que vão enfrentar uma competição exponencialmente maior do que na última vez.

O ponto de vista de Jack se baseia em alguns pilares: a Nintendo vem em uma acentuada rota de crescimento com seu híbrido Nintendo Switch, a Microsoft investe muito na aquisição de estúdios e na oferta de serviços e tem ainda a entrada de novos players, como Google Stadia.

Mas ainda que o cenário pareça bem mais espinhoso, o ex-executivo ainda acredita na capacidade de aprendizado da sua ex-casa. Ele pontua:

Será um mercado muito mais competitivo. Existem novos players. Mas eles aprenderam algumas lições valiosas nesta geração. Vai ser fantástico para todos no negócio, seja para um desenvolvedor ou jogador. 

O PlayStation 5 – nome não-oficial – existe mas ainda não foi mostrado. Até o momento sabemos algumas coisas sobre suas configurações e funcionalidades, mas nada muito profundo. O lançamento deve acontecer no fim de 2020.