GreedFall ganhou um novo trailer durante a pré-Gamescom 2019, que revela a importância dos companheiros na aventura. Cada decisão tomada pelo jogador implica em diferentes consequências, tanto para a narrativa quanto para o destino de cada um dos personagens.

A jornada é protagonizada por um diplomata com a missão de lidar com várias facções espalhadas pela ilha de Teer Fradee. Na região, os humanos constroem suas próprias sociedades, mas precisam coexistir com os Elfos, os nativos da ilha. Os lados opostos precisam de um representante e cabe ao jogador escolher quem vai apoiar.

Muitas das facções são inimigas entre si, forçando escolhas críticas para o desenvolvimento da trama. Essas ações vão mudar a história, alterando a maneira como acontece a jogabilidade e modificando os relacionamentos com personagens, companheiros e outras criaturas dentro da ilha.

As opções de GreedFall

Como muitos RPGs de mundo aberto, GreedFall terá finais alternativos. Uma grande parte do jogo será construir relações com outros personagens e tomar decisões que vão ter impacto ao fim de sua aventura.

“Eu quero que os jogadores tomem decisões que sejam naturais ou convincentes para seu próprio personagem. É realmente como role-playing. Alguns finais podem ser vistos como ruins para certas pessoas e bons para outras e estou OK com isso. Nós queremos que esses finais diferentes não sejam escolhas moralmente impostas pela nossa empresa”, completou ela.

GreedFall será lançado no dia 10 de setembro para PlayStation 4, Xbox One e PC. No vídeo da E3 2019, foi possível conferir sistemas de jogabilidade, como por exemplo a árvore de habilidades e algumas das criaturas monstruosas.