A Sony anunciou que os servidores de Gravity Rush 2 serão desligados no dia 18 julho. Faltam poucos dias para que o quadro de líderes, interação entre os jogadores, fotografias e recompensas desapareçam do jogo. Porém, se depender do engajamento dos fãs, o jogo continuará com os recursos por muito mais tempo.

Através do Gravity Rush Central, os apaixonados pela série iniciaram uma campanha pelo Twitter suplicando uma ação favorável da Sony e seus representantes. Sony Japan Studio, Shawn Layden e até mesmo Shuhei Yoshida são marcados em postagens que carregam a hashtag #DontForgetGravityRush.

A súplica acontece por vários motivos, desde simples corridas em que os jogadores podem competir com os ‘fantasmas’ de outros, até situações mais complicadas, como dificultar excessivamente a conquista de itens especiais que são oferecidos através de tesouros disponíveis somente online.

Lançado em fevereiro de 2017, o título conta com uma ótima campanha single-player e boas opções de escolhas. Como explicamos em nossa análise:

É raro uma IP nascer em um console portátil e sua sequência ser lançada em um console caseiro. Mais raro ainda é esta sequência dar certo. Gravity Rush 2 é este caso. Não se trata de uma mera continuação, mas uma melhoria em quase todos os pontos do primeiro jogo.

História, personagens, mundo. Todos estes elementos são o testamento de que este jogo é, de fato, aquilo que prometeu ser. E apesar de alguns tropeços que, vez ou outra, comprometem a diversão, estes não são suficientes para macular de forma significativa o conjunto da obra.