Alguns sortudos conseguiram ter um hands-on de Death Stranding na PAX Austrália. O gameplay, de quinze minutos (que não foi mostrado ao público), detalha um pouco do mundo que segundo o site Sausage Roll, site australiano, “é de dar pesadelos”.

A jornalista Erina Rose começa falando que precisou passar o controle para um amigo em um dado momento. O “estranho mundo” de Death Stranding é completamente aberto e deixa Sam Porter Bridges (Norman Reedus) exposto. Sons assustadores dão um tom de terror quando a noite cai.

Ao procurar o que está fazendo estes barulhos, um nevoeiro torna a visão do jogador mais difícil. De acordo com Rose, o ambiente é extremamente imersivo e muito apavorante, embora o game não seja do gênero de terror. A solidão de Sam faz o sentimento de ‘medo’ funcionar no título.

Apesar do ambiente estar vazio, parece que há uma presença vigiando o protagonista. A leaker diz que em sua opinião, Death Stranding vai ganhar o “Game of the Year”. Ela termina comparando os pensamentos dela sobre a experiência, com o recente single do CHVRCHES. Veja os versos (traduzidos) abaixo:

Vamos nos abrir para o céu
Pedir pelo fechamento
Pelo menos podemos dizer que tentamos
Mas nunca acabou realmente
O que será de nós, ao fim da linha?
Quando vamos morrer? Quando vamos viver?

Death Stranding será lançado no dia 8 de novembro.