O humorista da Netflix, Hasan Minhaj, lançou um novo episódio do seu show, “Patriot Act”, focado na indústria de videogames. O comediante mostra todo o lado obscuro das grandes da indústria e como os desenvolvedores são submetidos a condições precárias.

Inicialmente, ele faz um paralelo de quanto dinheiro esse setor conseguiu arrecadar. Os videogames registraram uma receita de U$ 139 bilhões no ano de 2018. O número é maior que o serviço de streaming de músicas, NFL, NBA, MLB e NHL, todos combinados.

Mesmo com tanto dinheiro envolvido, os desenvolvedores são submetidos a situações delicadas. As demissões em massa, o período de crunch, a pressão, são elementos “rotineiros” na vida dos produtores.

O humorista da Netflix entrevista Emily Buck, ex-desenvolvedora da Telltalle Games – estúdio que fechou as portas repentinamente. Ela diz: “Uma das coisas assustadoras sobre jogos é que todos são péssimos namorados e você precisa escolher qual é o menos pior.”

Logo em seguida, o tópico do crunch foi abordado e revela que grande parte dos funcionários não são remunerados corretamente pelas horas extras. Isso porque os estúdios colocam cláusulas que justificam o período de intensidade no desenvolvimento.

É possível conferir todo o episódio abaixo com legendas somente em inglês: