O presidente norte-americano Donald Trump definiu uma data para a efetivação de novas tarifas comerciais entre os EUA e a China. A medida aumentar os impostos sobre videogames, cuja fabricação é amplamente realizada no país oriental.

De acordo com o governante, a próxima leva de impostos sobre as importações chinesas para os EUA aumentará em 10%. A efetivação deve entrar em vigor a partir do dia 1 de setembro.

O aumento é em razão de uma “guerra comercial” entre os países. As duas potências vêm se enfrentando em uma acirrada disputa sobre taxas em produtos importados. Ambas as nações têm retaliado-se mutuamente com aumento de impostos em várias áreas.

O presidente dos Estados Unidos parece estar convicto da decisão. Recentemente, os dois países concluíram negociações em Xangai, mas não houve acordo. O próximo encontro acontecerá em meados de setembro, então ainda há a chance das novas tarifas sobre videogames serem revogadas.

Em maio, o presidente dos Estados Unidos aprovou a mudança das tarifas de importação de 10% para 25%. O chefe financeiro da Sony, Hiroki Totoki, diz ainda não ter tomado nenhuma decisão em relação aos novos impostos sobre videogames, mas as opções ainda estariam sendo estudadas.

Ainda não nos afetaram diretamente, mas estamos vigilantes sobre o potencial risco que estamos levando caso o novo lote de taxas seja aplicado.

No mês passado, a Sony se manifestou juntamente com a Microsoft e Nintendo contra as novas taxas. A declaração explica que 96% da produção de hardware é realizada na China. A aplicação de embargos mais severos causaria um dano na indústria e no bolso dos consumidores.