Doom Eternal

O primeiro gameplay de Doom Eternal mostra exatamente o que se espera do título. Revelado durante o Keynote de hoje da QuakeCon 2018, o título mostra que carrega com orgulho o legado de seu antecessor. Ao mesmo tempo, apresenta, em uma nova ambientação, uma evolução em todos os aspectos.

Depois de todo frenesi causado pela apresentação, é hora de analisar alguns dos principiais pontos do gameplay. Você pode conferir os vídeos abaixo. O primeiro se passa na Terra. O segundo, mostra a aquisição e uso de novas habilidades. Já o terceiro, na base da UAC, em Phobos.

Jogabilidade

Brutal em toda sua glória, a violência continua extrema em Doom Eternal. O Executor da Perdição (Doom Slayer) conta com um arsenal de ferramentas para o trabalho, como a escopeta dupla, melhorada com um gancho, sua shotgun, companheira de todas as horas, uma metralhadora compacta giratória, entre outras.

Com este novo apetrecho, é possível se deslocar para perto dos inimigos com maior velocidade. Isso adiciona mais um nível de estratégia aos combates. Fonte: Doom Eternal.

As execuções gloriosas voltaram, e agora estão ainda mais brutais. Os inimigos continuam ferozes e implacáveis. Assim como no último jogo, é necessário ficar sempre em movimento, se quiser permanecer vivo.

Agora, para cruzar os cenários, o Executor pode se pendurar e balançar por sobre vãos. O mais legal é que Doom Eternal ainda carrega o gameplay que fez de seu antecessor um jogo de sucesso. Sem coberturas ou táticas de guerrilha avançadas, o tiroteio e extermínio simples e brutal impera. E isso não é menos do que queremos.

Trilha sonora

Esta, como sempre, dá o seu show a parte. Além de dar aquele tom sombrio aos cenários, ela se transforma em algo frenético durante os combates. Como no título de 2016, ela é carregada de um rock industrial, que consegue tornar os momentos de violência ainda mais viscerais.

Ambientação

A demonstração começa em uma espécie de base, aparentemente em nosso planeta. Ao que tudo indica, a Terra foi tomada por forças do inferno, e está completamente em ruínas. A todo lugar que se olha, sangue, morte e rastros de presença demoníaca podem ser vistos.

A Terra foi tomada pelo inferno. Com certeza, isso vai dar trabalho para limpar. Fonte: Doom Eternal

Outro local mostrado é a base da UAC em Phobos. O local ainda está sob controle da corporação, e é possível ver o nível de detalhes (até 10 vezes maior, de acordo com a desenvolvedora) de suas instalações. Mesmo assim, já há presença demoníaca no local, o que obriga o Executor a adotar as medidas necessárias para erradica-la.

Percebe-se que a desenvolvedora foi extremamente cuidadosa nos detalhes. Além disso, muitos outros cenários foram apresentados, como locais no inferno ainda não visitados, bem como estruturas na Terra, como algo parecido com o Coliseu. De acordo com a desenvolvedora, o que se busca é desenvolver um Universo Doom massivo.

GUNS! Glorious Guns!

Algumas novas armas foram apresentadas, como uma Super Escopeta com um aprimoramento de lâminas duplas, bem como uma balista. Durante o gameplay, é possível ver o Executor utilizando-se de um vasto arsenal de armas, bem como de uma nova espada, acoplada em seu punho.

Percebe-se que o jogo pouco mudou neste aspecto. Além das poderosas armas, o jogador ainda poderá atualizar as habilidades do Executor, conferindo-lhe novos ataques, como um poderoso soco (o Blood Punch).

Este novo armamento permite execuções gloriosas ainda mais…gloriosas. Fonte: Doom Eternal.

A violência gráfica que as armas proporcionam está ainda melhor, com inimigos reagindo de forma mais realista (e morrendo de forma mais realista também). As execuções com a motosserra ainda continuam as melhores!

E para terminar, o Executor ainda poderá usar uma espécie de espada de energia, brevemente mostrada no final da demonstração. Não se sabe seu efeito, mas com certeza será uma arma prazerosa de se usar.

Inimigos

Alguns dos inimigos clássicos estão reimaginados. Mas alguns novos foram apresentados, como o Marauder – um demônio com chifres duplos e um machado gigante. Certamente, uma criatura ameaçadora. Neste novo capítulo, inimigos mais humanos estarão presentes (ao contrário do título anterior).

Novos e mortais inimigos estarão presentes no jogo. Fonte: Doom Eternal

A destruição que o jogador pode causar também foi mostrada de forma rápida, como o estado no qual inimigos vão se deformando. Percebe-se que o nível de detalhes no desmembramento dos oponentes está ainda mais alto. E isso é realmente glorioso!

O que se notou é que este será um jogo ainda mais difícil. Não há trégua, e os inimigos atacam sem piedade. No entanto, notou-se também um comportamento um tanto simplista destes, sem nada que os destacasse como inteligentes.

Novidades

Além da já tradicional campanha, a Bethesda revelou ainda um componente novo no jogo. Trata-se da possibilidade de encarnar demônios nas campanhas de seus amigos, e até mesmo formar unidades de caça contra seus amigos. Acrescentando, assim, ainda mais tempero na aventura.

Como se pode perceber, a Bethesda pegou o que havia de melhor no título, e elevou tais qualidades a níveis não esperados. Doom Eternal não é apenas uma simples continuação. Pelo que se pôde ver, e pelo que se espera (e esperamos não estar errados), será algo muito, muito melhor.

Aproveite para deixar suas opiniões conosco nos comentários!