Uma notícia triste tomou conta do mundo do futebol nessa terça-feira (22): Emiliano Sala, argentino de 28 anos que estava se transferindo do Nantes, da França, para o Cardiff, do País de Gales, estava a bordo de um avião que desapareceu no Canal da Mancha. Mas, além da tragédia, a comunidade de FIFA se irritou com outra coisa: jogadores pensando em lucrar com o fato.

Nas últimas horas, as autoridades responsáveis pelas buscas afirmaram que as chances de sobrevivência são mínimas, e alguns players do FIFA 19 querem se aproveitar disso – vendendo as cartas do jogador no modo Ultimate Team a preços exorbitantes – sabendo que, provavelmente, fãs dele gostariam de tê-lo no elenco. 

Uma olhada na variação de preços de Emiliano Sala no FUT 19 pelo site Futbin mostra exatamente o que aconteceu. A carta especial dele, de um Time da Semana, tinha um preço de 15 a 16 mil quando saiu, em dezembro. Depois, até aumentou um pouco, em torno dos 25, mas agora está por 47 mil. Isso porque tem overall apenas 81.

Já a carta ouro normal dele, com overall 78, não custava mais do que 500 a 600 coins. Hoje, durante o dia, chegou a estar saindo por 7 mil, e agora está em quase 4 mil. Um caso de demanda e oferta, claro, mas que não deixa de passar uma imagem bastante desrespeitosa da comunidade.

Nas redes sociais, tanto no Brasil como em outros países, houve indignação de alguns jogadores de FIFA 19 com o fato. No grupo “Ultimate Team FIFA 19 – Brasil”, que tem quase 75 mil integrantes no Facebook, foram vários os tópicos criticando quem pensa em fazer moedas nesse momento.