Em uma sessão de perguntas e respostas (via Twinfinite) com Jim Ryan, chefe global da divisão PlayStation, e os vice-presidentes, John Kodera e Kazuhiko Takeda, os executivos revelaram uma informação bem interessante: os jogadores do novo PlayStation poderão jogar com os do PlayStation 4 via retrocompatibilidade (em jogos que possuam multiplayer).

John Kodera, que agora é VP, quem forneceu os detalhes. Segundo ele, a empresa vê com muito bons olhos este recurso. A ideia é tornar os jogos contínuos e engajar a comunidade por meio do cross-generation.

Já o chefão, Jim Ryan, vê na retrocompatibilidade a chave fundamental para transição de gerações. Algo extremamente poderoso para a comunidade, diz Ryan. O propósito é facilitar a migração de consumidores de uma geração para outra.

O intuito da Sony é fazer do PlayStation 5 uma plataforma bastante popular logo no seu lançamento. Com isso, exclusivos planejados ainda para o PS4, como The Last of Us Part II ou Death Stranding, poderão ser experimentados na nova geração sem a necessidade de uma nova compra – caso o jogador tenha uma cópia destes, evidentemente.