Death Stranding é um misto de sensações, você provavelmente já sabe disso. Diversas análises da crítica especializada já foram lançadas ao público, sendo muitas delas positivas, enquanto outras nem tanto. E é exatamente o que o criador do título, Hideo Kojima, esperava.

Em entrevista ao PlayStation Access, o japonês falou sobre as opiniões divergentes do jogo. Segundo ele, isto é o que acontece quando se tenta apresentar algo novo. Vale lembrar que Kojima já declarou diversas vezes que Death Stranding estaria em um novo gênero de game.

A minha abordagem é sempre a mesma. Falando sobre como me sinto, agora que as pessoas estão jogando Death Stranding, acredito que existirão reações positivas e negativas. Isso acontece quando se tenta fazer algo novo, seja em filmes ou jogos.

No Metacritic, o título possui 15 notas perfeitas, mais do que qualquer outro jogo lançado em 2019. No entanto, 17 delas estão abaixo de 70, criando uma diversidade nas opiniões.

O game designer afirmou esperar que os fãs entendam melhor o título e dessa forma, espalhem positividade entre a comunidade. Ele quer que o jogo seja visto como referência futuramente.

Mas espero que com o apoio dos fãs, essa positividade se espalhe. E que daqui a cinco anos ou dez anos as pessoas olhem para trás e vejam este game como um novo padrão. Depois tentarei criar novamente algo diferente.

Por fim, Kojima comparou Death Stranding aos jogos que normalmente são lançados nos dias atuais.

Sei que não é um jogo mainstream atualmente. Se você ver os jogos online, a tendência é o confronto entre jogadores ou o confronto em co-op. Mas em Death Stranding, é sobre uma conexão indireta entre jogadores. Você pode apenas dar feedbacks positivos. Todos se unem de forma positiva, com uma intenção positiva.

Veja a entrevista completa abaixo:

Death Stranding está disponível para PlayStation 4. O jogo receberá uma versão para PC em 2020.