Durante uma transmissão ao vivo Ryan Penagos, vice-presidente e editor executivo da Marvel Digital Media afirmou que Spider-Man para PlayStation 4 será lançado ainda em 2017.

A declaração de Penagos surpreende de certa forma já que a Insomniac Games nunca deixou claro qual seria a janela de lançamento do novo game, sempre se esquivando de perguntas e reforçando que o esperado momento iria demorar.

Na livestream, o executivo explicava, em tom bom humorado, que a Marvel ainda contava com um horizonte para 2017, citando Marvel vs. Capcom: Infinite e o próprio Spider-Man para o PS4.

Entretanto, como se trata de uma declaração solo, sem vir através de um comunicado oficial, não é muito prudente guardar esperanças (ou será que o executivo deixou vazar de propósito?). O mais correto é esperar por novidades que devem vir somente na E3.

Homem-Aranha, Home-Aranha, se aproxima o Homem-Aranha

Parece que 2017 será um bom ano para o herói amigo da vizinhança. Além de um grande jogo, o aracnídeo será estrela de um novo filme, Homem-Aranha: De Volta ao Lar que promete agradar.

Entretanto, enquanto o longa vai abordar um Peter Parker mais jovem, o jogo de videogame contará com um protagonista um pouco mais maduro e já experiente no combate aos criminosos de Nova York.

E ambos são mídias completamente distintas, com enredos e personagens diferentes. Os desenvolvedores, em outra oportunidade, já deixaram isso bem claro.

A descrição oficial do jogo nos aponta para um caminho:

Spider-Man para PS4 apresenta habilidades acrobáticas, improvisação, escalação e ao mesmo tempo introduz elementos nunca antes vistos em um jogo do Homem-Aranha. Atravessar ambientes utilizando parkour e novas mecânicas de combates. Diferente de qualquer jogo de antes.

Marvel e Insomniac Games se uniram para criarem uma história autêntica do Homem-Aranha. Este não é aquele que você já conhece ou os vistos nos filmes. Este é um Peter Parker experiente e magistral na luta contra o crime. Ao mesmo tempo, ele está tentando equilibrar sua caótica vida pessoal com a carreira, enquanto o destino de nove milhões de pessoas repousa em seus ombros.