Ontem, em uma conferência sobre animês em Mônaco, Yu Suzuki, criador de Shenmue 3, revelou novas imagens do game. As ilustrações dão um pouquinho mais de noção sobre o que está por vir.

Destaque positivo para modelagem dos personagens que vem melhorando a cada nova revelação. Para quem não se lembra, a Ys Net – estúdio – foi duramente criticada após a revelação do primeiro trailer do game, em agosto de 2017. Na ocasião, Suzuki reforçou que as expressões faciais seriam melhoradas conforme avanço do desenvolvimento.

Acompanhe:

Shenmue 3 Shenmue 3 Shenmue 3 Shenmue 3

Shenmue 3: gameplay off-screen

Ainda na mesma conferência, os participantes puderam acompanhar uma amostra de jogabilidade do futuro jogo. Trata-se de uma versão estendida de um trecho mostrado para poucas pessoas durante a Gamescom do ano passado.

O trailer – uma captura off-screen – mostra algumas características do jogo como os eventos de quicktime, interação com objetos, cenas de lutas e um pouquinho dos cenários e personagens.

Mas tenha em mente: é uma captura de má qualidade e, de nenhuma maneira, irá representar a qualidade final do produto (pelos acreditamos que assim o seja). Lembrando que os visuais estão sendo retrabalhados. De qualquer forma, serve como aperitivo.

Shenmue 3 em 2018

Inicialmente planejado para 2017, o lançamento do terceiro capítulo foi movido para algum momento de 2018. Em publicação no Kickstarter, Yu Suzuki, criador da série e o diretor do novo projeto, anunciou o adiamento para a segunda metade do próximo ano. Em declaração, Suzuki justificou a decisão:

Estamos utilizando novas tecnologias, pudemos descobrir novas possibilidades e expressões. Com isso, de muitas formas, o jogo se tornou maior e mais bonito do que eu esperava inicialmente. Por isso, portanto, precisamos de mais tempo para entregar este jogo para vocês.

Sucesso no Kickstarter

Shemnue 3 foi anunciado durante a E3 2015 e logo alcançou marcas incríveis no site de financiamento coletivo – Kickstarter – alcançando a incrível marca de US$ 6,3 milhões de dólares em julho do mesmo ano.