Os jogos por streaming é “o próximo passo da indústria dos videogames”. Pelo menos é o que acredita Jim Ryan, chefe da PlayStation. Em entrevista ao site Games Industry, executivo deu sua visão de negócios sobre o formato e explicou porque acredita neste tipo de serviço.

Ryan sabe que a comunidade pode encarar estas mudanças como uma espécie de risco aos modelos tradicionais, mas o chefão acredita ser uma “ótima oportunidade” para todos. Jim relembrou a popularização do formato digital de jogos, que não era visto com olhos tão amigáveis assim, mas vendo sendo um meio muito representativo nesta geração.

É da natureza humana encarar as transformações como nocivas, mas é uma oportunidade [de crescimento]. Eu aponto o fato da transição da distribuição de jogos físicos para os digitais ter sido um grande responsável por termos construído uma comunidade de 100 milhões de pessoas nessa geração. Essa mudança, do físico para o digital, foi vista com ansiedade e receio há 6 anos. No entanto, o impacto da transição foi divino.

O executivo reconhece a existência de muitas perguntas sem respostas para a tecnologia de streaming, mas ainda sim, a visão geral é bem otimista. Afinal, “a marca, o conteúdo e a comunidade” são pontos fortes de PlayStation e isso são elementos atrativos para a construção de um conteúdo consistente nessa nova área.

Ryan destacou que a Sony vem trabalhando para o PlayStation Now, o serviço de streaming da empresa. O produto passou por reformulações severas há dois meses e os resultados foram imediatos: um aumento de 50% nos assinantes em apenas 30 dias (quando comparado com outros períodos).

Estamos levando isso muito a sério. Assumimos o compromisso em reduzir o preço, investir em conteúdo, realizar campanhas. São exemplos de como estamos comprometidos. […] Tivemos um ponto de inflexão importante no início do ano. Conseguimos colocar data centers na Escandinávia, Itália e Espanha, dando-nos uma cobertura total da Europa Ocidental. […] Somente assim nós tivemos uma conversa adequada com toda a comunidade europeia.

PlayStation Now e Xbox Game Pass

O presidente da PlayStation fez um paralelo entre o PlayStation Now e um dos seus principais concorrentes, o Xbox Game Pass. O serviço da Microsoft oferta quase todos seus jogos first-party logo no lançamento, enquanto o PS Now ainda não vem com tanta agressividade.

Para Ryan, a área do streaming “muda rapidamente e é bastante fluida”. Ele acredita que o foco da Sony é “gastar energia em fazer os jogos exclusivos como eventos de entretenimento, como God of War, Spider-Man e The Last of Us 2.”

Nossa decisão de incluir games first-party na PlayStation Now é muito diferente da posição que tínhamos há 12 meses. Não quero dizer que o serviço será para sempre como está agora, mas nossos games exclusivos possuem um valor único e especial. Nós queremos dar a esses jogos um tratamento especial e respeitoso com lançamentos claros.

Embora o processo de expansão do PlayStation Now esteja sendo aplicado, não há uma previsão para a chegada do recurso aqui no Brasil.