Ontem (17) fomos surpreendidos com as primeiras revelações oficiais sobre o “console de nova geração” da Sony. O “PlayStation 5” – nome não-oficial – promete ser um passo bem adiante em relação ao PS4 Pro.

A reportagem do Wired só não trouxe uma das informações mais importantes: vai custar quanto?

Em razão das especificações (SSD e resolução 8K), alguns já especulam que o preço pode não ser um diferencial para os consumidores.

No Twitter, Peter Rubin, autor do artigo no Wired, explicou suas impressões sobre a conversa com Mark Cerny e aproveitou para partilhar um outro trecho que acabou não entrando no texto original.

De acordo com Rubin, o arquiteto-chefe do projeto não chegou a falar aberta e claramente sobre “preço de venda”, mas enfatizou que os jogadores não vão se importar tanto em pagar um pouquinho mais, graças as especificações.

“Acredito que seremos capazes de lançar com um preço que seja atraente para os jogadores tendo em conta o leque avançado de funcionalidades”, teria dito Mark Cerny ao entrevistador.

A declaração deixa margem para interpretações. Muito possivelmente o preço do PlayStation 5 seja superior aos US$ 400 de lançamento do PlayStation 4 em 2013 e do PS4 Pro em 2016.

Os rumores são de uma faixa que possa variar entre US$ 500 a US$ 600. Por outro lado, não sabemos ao certo qual o entendimento da Sony em relação a palavra “atraente-apelativo”.