Project Resistance recebeu bastante atenção na Tokyo Game Show e agora o produtor do jogo, Kawata Masachika, aproveitou para esclarecer alguns outros pontos ao Blog de PlayStation

Quando criamos jogos de Resident Evil, pensamos sobre a satisfação que temos de colocar zumbis em uma fase e ver como tal colocação assusta os jogadores. Assustar jogadores com um bom jogo é sempre divertido para nós e queremos que os jogadores tenham a mesma experiência, dando a chance de colocar zumbis ou armadilhas nas fases. Foi essa idéia que gerou Project Resistance.

O produtor tratou de acalmar os fãs mais ortodoxos que preferem o bom e velho single player. Segundo ele, o jogo também terá uma experiência offline com uma narrativa.

A versão que mostramos na TGS 2019 foi um modo online, mas sabemos que muitos fãs de Resident Evil esperam uma história no jogo. Em uma tentativa de agradar nossos fãs, teremos um modo offline focado em narrativa.

Project Resistance
Cada personagem tem habilidades especiais diferentes (Foto: PlayStation Blog)

Masachika lembrou das comparações feitas por fãs, que veem muito de Resident Evil Outbreak em Project Resistance. Ele garantiu que o novo game não é um remake.

Alguns podem pensar no novo título como um remake, mas não é verdade. Os sobreviventes serem pessoas comuns é algo que usamos de Resident Evil Outbreak. Entretanto, a existência do Mastermind é a grande diferença, e estamos desenvolvendo este jogo de uma maneira diferente.

Falando no Mastermind, ele esclareceu alguns pontos sobre o vilão. Ele é um sequestrador que trabalha para a Umbrella e está pesquisando sobre o vírus dos zumbis. Além disso, Masachika garantiu um jogo equilibrado no 4 vs 1, mesmo com a impressão de que Mastermind é muito forte.

O Mastermind trabalha para a Umbrella Corps e sequestra pessoas. Estes humanos são forçados a enfrentar zumbis para uma pesquisa sobre como desenvolver o vírus.

Quando incluímos o Tyrant (Mr. X), muitos novos jogadores sentem que o Mastermind é muito forte. Entretanto, uma vez que os sobreviventes se acostumam com o mapa, não é fácil para o Mastermind. Na verdade, quando jogo como o Mastermind, é muito difícil ganhar de meus colegas que estão acostumados com o jogo. Uma estratégia simples, como colocar zumbis e armadilhas por onde os sobreviventes chegam, não tem tanto efeito quando os jogadores estão trabalhando juntos.

Project Resistance
Mastermind poderá controlar zumbis (Foto: PlayStation Blog)

Finalizando, o dev. deu algumas dicas em como enfrentar os sobreviventes sendo o Mastermind. Uma delas é um tanto quanto óbvia: trancar as portas quando os jogadores estiverem separados.

Há várias táticas que o Mastermind pode usar contra os sobreviventes. Por exemplo, pode ser óbvio, mas trancar as portas para separar os sobreviventes é uma maneira de lutar contra eles. Quando vejo um bom jogador de Mastermind, noto que usam a habilidade de controlar os zumbis.

Bons jogadores tendem a se esconder em um canto e esperar o momento certo, então quando os sobreviventes se sentem seguros, são atacados por trás e tomam muito dano.

Hands-On em Project Resistance na TGS

O Blog da PlayStation também teve acesso ao gameplay de Project Resistance no evento japonês.

Os personagens jogáveis serão: Mastermind, Daniel Fabron, e os sobreviventes Sam, January, Valerie e Tyrone, que estão tentando escapar das instalações. Cada um deles tem suas habilidades e mecânicas básicas.

Como sobrevivente, o objetivo é encontrar a saída antes que o tempo acabe. O jogo é cooperativo e todos precisam escapar juntos, então nada de deixar o amiguinho para trás! Além disso, o dinheiro usado para comprar itens (ervas medicinais e afins) é compartilhado.

Quanto às habilidades, cada sobrevivente terá duas: Personal e Fever. Sam possui dois golpes corpo-a-corpo fortes, Valerie pode acender itens e curar a equipe, January é uma hacker e Tyrone é bom para atacar de perto e tem bastante vida.

Já o Mastermind precisa pensar bem sobre várias coisas em seu gameplay. Para impedir seus “convidados” de irem embora cedo, é importante considerar o custo das cartas que se tem a disposição. Cada uma tem um valor diferente e variam entre zumbis, armadilhas e até disparar com as câmeras de segurança. Cartas mais poderosas (Mr. X, por exemplo) são mais caras.

Project Resistance terá beta fechado

Project Resistance ainda não tem data para estrear, mas uma beta fechada vai acontecer entre os dias 4 a 7 de outubro, onde os interessados poderão experimentar a ideia. As inscrições podem ser feitas através deste link aqui.