Shawn Layden, o presidente da Sony Interactive Entertainment America, comentou sobre a situação dos seus estúdios first-party em razão da certeira ofensiva da Microsoft na compra vários parceiros. Para o CEO, a companhia acredita estar bem representada na atualidade com seus ateliês de jogos.

Nós nunca seremos como a Nintendo, mantendo a maior parte dos negócios dentro da própria plataforma Nintendo, porque não é assim que trabalhamos. Queremos que a plataforma PlayStation seja disponível para todos os nossos parceiros third-party. Eu penso que construímos o sucesso do PlayStation obtendo o máximo de pessoas possíveis que não são, necessariamente, controladas pela Worldwide Studios.

Qualidade é melhor que quantidade

Shawn Layden acredita que os exclusivos de PlayStation existem para complementar o catálogos de títulos de outras third-party. Segundo ele, o objetivo é adicionar jogos memoráveis aos gêneros já existentes e tentar fazer o melhor. Sobre a quantidade de estúdios, o chefe se mostrou tranquilo com suas equipes:

Para a SIE, o nosso caminho para o sucesso não é, necessariamente, mesurado pela quantidade de estúdios ou quantas pessoas temos. Se estamos criando conteúdos significativos, impactantes e importantes então que seja o primeiro, ou o melhor, ou a necessidade de ter algo.