Os fãs que esperavam ver uma revelação do retorno de Splinter Cell na E3 2018 se frustraram. As especulações sobre uma possível nova produção eram fortes, mas o desenvolvimento desta propriedade envolve “várias questões” como a própria Ubisoft ressalta.

Em entrevista ao Game Informer (via PlayStation LifeStyle), o diretor criativo da companhia, Serge Hascoet, explicou o porquê de franquias como Splinter Cell e Prince of Persia estarem um pouco de “lado” nos planos para da publisher:

Eu amo Splinter Cell assim como amo Prince of Persia. Eu não posso divulgar informações neste momento, mas posso dizer que estamos lutando por recursos. Não é uma questão de vontade, mas envolvem outras questões.

Apesar da grande quantidade de estúdios que a Ubisoft possui, é política da empresa que todas as unidades auxiliem o desenvolvimento de um grande específico, como é o caso da franquia Assassin’s Creed. Mesmo assim, a declaração do funcionário é, de certa forma, nebulosa pelo fato de existir empecilhos

Como já destacado pelo CEO da Ubi anteriormente, Yves Guillemot, o objetivo da companhia é transformar todas as franquias e personagens em produções a longo prazo. As informações não são específicas, mas talvez refiram-se à postura de assumir jogos como serviços de entretenimento. Com isso, um título focado na experiência single-player acaba por perder espaço na lista de prioridades.